Cidadeverde.com
Esporte

Fluminense vence o Goiás fora de casa e sobe para o sexto lugar no Brasileirão

Imprimir

FOTOS: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

 

Contando com a experiência e os gols de Nenê e Fred, o Fluminense venceu o Goiás por 4 a 2, nesta quarta-feira à noite, na Serrinha, pela 14.ª rodada do Campeonato Brasileiro. A vitória empurrou o time carioca para a sexta posição, abrindo a zona de classificação à Copa Libertadores, com 21 pontos. Por outro lado, deixou o Goiás na lanterna com apenas nove pontos, tendo como atenuante o fato de que tem três jogos a menos do que a maioria dos seus concorrentes.

O jogo começou movimentado, com o Goiás armado no esquema 4-3-3, deixando claro que buscaria a vitória. O Fluminense se apresentou no 4-4-2, mas com o meia Nenê tendo liberdade para se aproximar do ataque. A primeira boa chance goiana saiu aos 17 minutos, quando Breno arriscou de longe, mas o chute saiu forte e exigiu que Muriel saltasse para espalmar.

O gol do Goiás saiu, em seguida, aos 21 minutos. Vinícius foi lançado em velocidade pelo lado esquerdo, avançou quase até a linha de fundo e rolou para trás. Rafael Moura pegou de primeira com o pé esquerdo, num chute cruzado que entrou no canto esquerdo de Muriel. O goleiro ainda saltou, mas não chegou na bola.

Com maior volume de jogo, o Fluminense pressionou até empatar. Aos 39 minutos, após escanteio, Digão testou firme e o goleiro Tadeu mandou a bola para escanteio. Na cobrança, Fernando Pacheco cruza do lado esquerdo e Hudson só ajeita para o chute de Yago Felipe. A bola saiu alta e morreu no ângulo esquerdo de Tadeu, sem chances de reação aos 40 minutos.

O segundo tempo começou movimentado e o Fluminense virou o placar aos seis minutos. Caio Paulista, que tinha entrado no lugar de Fernando Pacheco, fez o cruzamento à meia altura e Fred cabeceou com categoria. A bola ganhou altura e passou por Tadeu. Um prêmio na noite em que o atacante completou 300 jogos com a camisa do Fluminense e atingiu a marca de 174 gols.

O time da casa seguiu lutando e teve uma chance com Rafael Moura, que bateu de primeira já dentro da área, mas Muriel fez grande defesa com a mão direita. A defesa aliviou em seguida. O Goiás empatou quando o VAR confirmou um toque de mão na bola de Digão dentro da área. O artilheiro Rafael Moura cobrou no canto direito, onde Muriel caiu e quase evitou o gol. Mas tudo ficou igual aos 22 minutos.

Não deu tempo dos goianos comemorarem porque dois minutos depois, o time carioca ficou na frente de novo. Nenê recebeu a bola na frente da área sozinho e antes da marcação chutou colocado no canto direito de Tadeu, deixando 3 a 2 aos 24 minutos. Seis minutos depois, o Fluminense ampliou. Danilo Barcelos cobrou falta em curva em direção à pequena área, onde Digão cabeceou desequilibrado, mas na sobra da defesa empurrou para as redes com o pé direito.

O gol deu ao Fluminense a tranquilidade para administrar o jogo, diante de um adversário exausto, sem forças para tentar uma reação quase impossível.

No sábado o Goiás vai enfrentar o líder Atlético-MG, no Mineirão, às 21 horas. No domingo, o Fluminense recebe no Maracanã o Bahia, a partir das 16 horas.

FICHA TÉCNICA
GOIÁS 2 X 4 FLUMINENSE
GOIÁS - Tadeu; Edilson, Fábio Sanches, Heron e Jefferson (Shaylon); Breno, Ratinho e Ignacio Jara (Caju); Victor Andrade (Mike depois Vidal), Rafael Moura e Vinícius. Técnico: Enderson Moreira.
FLUMINENSE - Muriel; Igor Julião (Daniel), Nino, Digão e Danilo Barcelos; Hudson (Wisney), Dodi, Nenê (Christian) e Yago Felipe; Fernando Pacheco (Caio Paulista) e Fred (Fellipe Cardoso). Técnico: Odair Hellmann.
GOLS - Rafael Moura, aos 21, e Yago Felipe, aos 40 minutos do primeiro tempo. Fred, aos 6, Rafael Moura, aos 21, Nenê, aos 24, e Digão, aos 30 minutos do segundo tempo.
ÁRBITRO - Luiz Flávio de Oliveira (SP).
CARTÕES AMARELOS - Breno e Ratinho (Goiás). Fernando Pacheco e Yago Felipe (Fluminense).
RENDA E PÚBLICO - Portões fechados.
LOCAL - Estádio da Serrinha, em Goiânia (GO).

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir