Cidadeverde.com
Esporte

Fluminense contém ímpeto do líder Atlético-MG e segura empate no Mineirão

Imprimir

FOTOS: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.

 

Alternando boas doses de retranca com ataques em velocidade, o Fluminense conteve o ímpeto do Atlético Mineiro nesta quarta-feira. Mesmo sem Nenê e Fred, poupados, o time carioca saiu na frente, sofreu o empate e conteve a pressão da equipe de Jorge Sampaoli para segurar o 1 a 1 no Mineirão, pela 16ª rodada do Brasileirão.

O primeiro empate na competição não tirou a liderança do Atlético, que soma os mesmos 31 pontos do Internacional, mas segue na ponta por ter maior número de vitórias. O Flamengo, contudo, poderá derrubar a equipe mineira da primeira colocação se vencer o Red Bull Bragantino nesta quinta. Ao fim desta rodada, o Atlético continuará com um jogo a menos na tabela. O Flu, por sua vez, soma 25 pontos e figura no quinto lugar.

O tropeço desta quarta ainda acabou com a série de 12 vitórias consecutivas do time mineiro no Mineirão. A equipe liderada por Sampaoli volta a campo na segunda-feira, dia 19, para visitar o Bahia. Pela mesma rodada, o Flu entrará em campo antes, no sábado, para enfrentar o Ceará no Maracanã.

O JOGO - Atlético-MG e Fluminense fizeram um primeiro tempo de posturas e estratégias completamente diferentes nesta quarta. Enquanto o líder tinha maior iniciativa, buscava o ataque e jogava para controlar todas as ações em campo, a equipe carioca atuava na retranca, com paciência, à espera do momento adequado para atacar.

Neste embate, a etapa inicial foi do time de mais paciente. Bem armado em todos os setores, o Flu esbanjava concentração e atenção à marcação. E soube aguardar por brechas para chegar ao ataque. Na primeira delas, balançou as redes aos 18 minutos, com Felippe Cardoso, mas o árbitro anotou o impedimento.

A nova brecha levou apenas um minuto para surgir. Caio Paulista, que acabara de entrar em campo, recebeu fora da área, dominou com um pé e finalizou com o outro, em forte pancada, sem chances para o goleiro Everson.

O gol surpreendeu o Atlético e reforçou a retranca do Flu. Odair Hellmann conseguia, assim, conter o ímpeto dos anfitriões, que faziam partida abaixo do esperado. Até que veio o segundo tempo

O líder precisou de apenas seis minutos para empatar. Guilherme Arana bateu rasteiro de fora da área. A bola acertou o pé da trave esquerda de Muriel antes de entrar. A virada quase veio na sequência, com Sasha em cabeçada na pequena área. O goleiro do Flu saltou para fazer bela defesa.

A investida atleticana no ataque virou pressão nos minutos seguintes, com chances também de Keno e outras de Arana. Tentando respirar no jogo, o Flu quase anotou o segundo, em finalização de Yago Felipe, rente ao travessão.

Mas o cansaço ficava evidente nos jogadores do Flu e o Atlético não reduzia o ritmo. Aos 30, Muriel precisou fazer outra grande intervenção, em lance protagonizado por Nathan. A virada parecia questão de tempo. Porém, o cansaço também atingiu o elenco atleticano, que perdeu rendimento nos minutos finais e o Flu pôde somar um ponto fora de casa.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-MG 1 x 1 FLUMINENSE
ATLÉTICO-MG - Everson; Guga, Réver, Igor Rabello, Guilherme Arana; Allan, Jair, Nathan (Maílton); Sávio (Marrony), Eduardo Sasha e Keno. Técnico: Jorge Sampaoli.
FLUMINENSE - Muriel; Igor Julião, Nino, Digão, Egídio; Hudson, Dodi, Yago Felipe, Fernando Pacheco (Caio Paulista); Felippe Cardoso (Ganso) e Luiz Henrique (Marcos Paulo). Técnico: Odair Hellmann.
GOLS - Caio Paulista, aos 19 minutos do primeiro tempo. Guilherme Arana, aos 6 minutos do segundo tempo.
CARTÕES AMARELOS - Réver, Felippe Cardoso, Igor Rabello, Allan.
ÁRBITRO - Raphael Claus (SP).
RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.
LOCAL - Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG).

Por Felipe Rosa Mendes
Estadão Conteúdo

Imprimir