Cidadeverde.com
Geral

PNAD Covid: Mulher com ensino superior e renda alta é o perfil mais testado no Piauí

Imprimir

A pesquisa nacional de amostra por domicílio (PNAD) para a Covid-19, no mês de setembro, revelou  o perfil das pessoas que mais se submeteram a testes para a doença no Piauí. A renda e o nível de instrução influenciam na testadgem, segundo apontou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). A maioria das pessoas são do sexo feminino (53,3%), possuem rendimento domiciliar per capta de 4 ou mais sálarios mínimos (50,8%) e possuem curso superior completo, cerca de 35,6%. 

Apenas 10,4% aqueles que têm rendimento domiciliar per capita de menos de meio salário mínimo foram testados. O índice é bem próximo das pessoas sem instrução ou com nível fundamental completo, que se submeteram ao teste, somente 10,3%.

A proporção de pessoas que fizeram testes também foi maior entre aquelas de cor branca (18,1%) do que entre as de cor preta ou parda (16,6%). 

A pesquisa aponta ainda que cerca de 15,2% dos idosos (pessoas com 60 anos ou mais de idade) residentes no estado foram testados até setembro. Até setembro, cerca de 3,3% da população piauiense havia testado positivo para a doença, conforme informado pela população ao IBGE.  

O Piauí é o segundo estado que mais aplicou testes para diagnosticar a Covid-19. Até setembro, o Piauí havia testado 17% da população, atrás apenas do Distrito Federal (22,2%). 

 

Caroline Oliveira
Com informações do IBGE
[email protected]

Imprimir