Cidadeverde.com
Política

Secretário: decreto é para quem desrespeita os protocolos de segurança

Imprimir

O secretário de governo do Piauí, Osmar Junior, afirmou nesta terça-feira (27) que as empresas que seguem rigorosamente as medidas sanitárias para evitar a disseminação do coronavírus não serão atingidas pelo decreto que instituiu Lei Seca no estado no próximo fim de semana, anunciado ontem pelo governador Wellington Dias (PT).

“Esse decreto se dirige às pessoas e empresas que vinham desrespeitando os protocolos estabelecidos para as atividades econômicas e sociais. Aquelas pessoas que trabalham corretamente, as empresas que funcionam corretamente, elas não serão atingidas por este decreto”, disse o secretário em entrevista á TV Cidade Verde.

Segundo ele, o decreto tem como objetivo evitar aglomerações nas ruas e diminuir focos de transmissão da covid-19.

“Esse decreto tem três objetivos: o primeiro é de não permitir consumo de bebidas alcoólicas em locais públicos e nos arredores dos estabelecimentos comerciais, como bares e restaurantes. Esse é um foco de transmissão muito grande”, disse.

Osmar Junior disse que, assim como na semana passada, a fiscalização ficará a cargo da Polícia Militar e Vigilância Sanitária.

“O governo mobilizou na semana passada a Polícia Militar e a Vigilância Sanitária e fará isso novamente. A adesão às medidas na semana passada foi muito boa. Esperamos que a população mantenha a adesão e com o distanciamento cortar essa onda de contágio que ameaça voltar”, finalizou.

O decreto não proíbe viagens interestaduais durante o feriado prolongado por conta do dia do servidor público na sexta-feira e Dia de Finados, na segunda, 2 de novembro.

Com base nas medidas do decreto anterior, que devem ficar mantidas, a venda de bebidas alcóolicas estará liberada na sexta (30), sábado (31) e domingo (1º). No entanto, a população não poderá consumir a bebida alcoólica em via pública, nem mesmo próximo a estabelecimentos privados como bares, restaurantes e casas de eventos. Também fica proibido o consumo de bebidas alcóolicas nas praças e logradouros fora do ambiente domiciliar.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir