Cidadeverde.com
Últimas

PM prende mulher suspeita liderar facção Bonde dos 40 em Timon

Imprimir

A Polícia Militar de Timon (MA) prendeu, nesta terça-feira (27), uma mulher suspeita de ser uma das líderes da facção criminosa Bonde do 40. 

O comandante do 11º Batalhão da PM, coronel Jorge Araújo, afirma que a mulher, identificada apenas como Patrícia, 35 anos,  tem "forte liderança" no Bonde dos 40 e é acusada de homicídios na cidade de Timon. 

A prisão foi feita no Povoado Canaã. Além dela, quatro homens foram detidos e a polícia vai investigar se eles têm envolvimento com a facção.   Um carro, possivelmente roubado, e uma pistola foram apreendidos com Patrícia. 

"Ela é uma pessoa muito perigosa e com forte ligação com liderança do Bonde dos 40. Elas estava foragida após um homicídio", conta o comandante. 

A Polícia Militar de Timon tem realizado constantes prisões de suspeitos de liderar a facção Bonde dos 40 na cidade. Na semana passada um homem também apontado como líder foi preso.

 O comandante afirma que o foco das forças de segurança é prende os "cabeças" e, com isso, enfraquecer as ações criminosas na cidade, que também está agindo em Teresina.

Foto: Roberta Aline

"Nós acreditamos que existe uma relação também com a cidade de Teresina. Tudo que acontece em Timon reverbera em Teresina e tudo que acontece em Teresina reverbera em Timon. Com certeza essa relação existe e certamente as polícias Civil e Militar de Teresina estão atentas a isso. Vamos intensificar prisões e teremos mais pessoas presas na próximas horas", avisa. 

O Bonde dos 40 é conhecido por "fazer justiça com as próprias mãos" e instalar um verdadeiro "tribunal do crime" para quem invade a área liderada pela facção criminosa, que se auto financia sobretudo pelo tráfico de drogas.  O Bonde dos 40 tem uma atuação muito violenta. 

"É uma facção que se caracteriza pela violência, agressão. O cerco está sendo fechado porque a cada dia uma liderança é presa. Não é um soldado. É um líder. Estamos agindo de forma cirúrgica na cabeça do movimento deles. Um por um está caindo".

 

Izabella Pimentel
[email protected] 

Imprimir