Cidadeverde.com
Últimas

Cobertura de esgotamento sobe de 19% para 35,65% em Teresina

Imprimir

Em três anos, Teresina evoluiu sua cobertura de esgoto de 19% para 35,65%. Hoje, 291.828 teresinenses, têm acesso ao serviço de esgotamento e contam com melhores condições sanitárias.  O índice de cobertura já foi homologado pela Agência Municipal de Regulação de Serviços Públicos de Teresina (Arsete).

A ampliação da cobertura de esgotamento sanitário traz impactos positivos no desenvolvimento da cidade, com ganhos socioeconômicos e qualidade de vida. Os benefícios compreendem ainda a preservação dos corpos hídricos e do meio ambiente, além do desenvolvimento de setores importantes da economia, como turismo e valorização imobiliária. 

Neste ano, bairros como Tancredo Neves, Monte Castelo e Nova Brasília, estão recendo obras de esgotamento sanitário. No Tancredo Neves, está sendo construída uma Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) e redes coletoras que irão atender a cerca de 1.200 famílias na região. Nos bairros Nova Brasília, zona Norte e Monte Castelo, zona Sul, as equipes da Águas de Teresina têm atuado na ampliação do serviço para atender mais moradores.

Todas as obras estão alinhadas ao cronograma do Plano de Investimento em Esgoto que foi apresentado à cidade em 2018, que traz diretrizes para projetos, obras e investimentos para que, ao longo dos próximos anos, toda a área urbana da capital tenha acesso ao serviço de esgotamento sanitário. 

“Nosso grande foco é seguir cumprindo com nossas metas e intensificar as ações de esgotamento sanitário, contribuindo para vidas mais saudáveis e dignas. O acesso a esse serviço é fundamental para termos uma cidade com qualidade de vida e mais valorizada nos aspectos econômico, social, imobiliário e turístico, garantindo o mais importante: saúde”, diz Cleyson Jacomini, diretor-presidente da Águas de Teresina.

A meta contratual prevê a ampliação da rede de esgoto de forma gradativa, chegando a 90% até 2033. Todos os prazos estão alinhados ao que prevê o novo marco regulatório do saneamento básico.

 

[email protected]

Imprimir