Cidadeverde.com
Esporte

Sem Jô e Boselli, Corinthians inicia preparação para enfrentar o América-MG

Imprimir

Dois dias após vencer o Internacional pelo Campeonato Brasileiro, o Corinthians treinou na manhã desta segunda-feira no CT Joaquim Grava visando o jogo da volta das oitavas de final da Copa do Brasil, contra o América-MG, na quarta-feira. Na atividade, os atacante Jô e Boselli não puderam participar por problemas físicos.

Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians

O treinamento do dia foi regenerativo para os que atuaram por mais de 45 minutos diante do Inter, enquanto os outros atletas fizeram um trabalho para aprimorar de finalizações e passes.

Boselli realizou um trabalho interno no CT por conta de dores na região lombar. "Estou com uma lombalgia, tratando de me recuperar para estar à disposição do treinador o mais rápido possível", escreveu o atacante argentino nas redes sociais. Jô, por sua vez, também segue em tratamento de uma contratura muscular na panturrilha direita e fez trabalhos na academia.

Boselli vem sendo cotado para ser negociado em meio à "faxina" no elenco corintiano que começou com o afastamento de Sidcley.

Além dos centroavantes, o técnico Vagner Mancini também terá os desfalques de Otero, Gustavo Mosquito e Fábio Santos, que já jogaram no torneio por outras equipes. Por conta disso, Lucas Piton deve ser titular na lateral esquerda, enquanto Léo Natel, Mateus Vital e Everaldo são opções para o setor esquerdo do ataque.

No banco, a equipe deve ter o zagueiro Raul Gustavo, de 21 anos e revelado nas categorias de base, que fica à disposição após se recuperar de uma lesão no músculo posterior da coxa.

O Corinthians foi derrotado por 1 a 0 pelo América-MG no jogo de ida, na Neo Química Arena, e precisará vencer por dois ou mais gols de diferença para se classificar no tempo normal.

Caso vença por um gol de diferença, a vaga nas quartas de final será decidida nos pênaltis. O Corinthians fará mais um treino nesta terça, no período da tarde. Depois, embarca para Belo Horizonte em voo fretado.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir