Cidadeverde.com
Últimas

Justiça marca julgamento de PM acusado de matar radiologista

Imprimir

Foto: Arquivo Pessoal 

Radiologista Rudson Vieira Batista


A 2ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina marcou para o próximo dia 01 de dezembro a audiência de instrução e julgamento do policial militar Max Kellysson Marques Marreiros, acusado de matar o radiologista Rudson Vieira Batista. O crime aconteceu no dia 01 dezembro do ano passado, após um desentendimento entre os dois em um  bar da zona norte de Teresina.

A audiência está prevista para acontecer de forma presencial, na sala das audiências do Tribunal do Júri, mas pode ser realizada por meio de videoconferência, caso persista o risco de contaminação pelo novo coronavírus. A determinação é da juíza Maria Zilnar Coutinho, titular da  2ª Vara do Tribunal Popular do Júri da comarca de Teresina.

Foto: Izabella Pimentel/ Cidadeverde.com

Crime ocorreu dentro de um bar na zona Norte de Teresina

 

 
O caso 

O radiologista Rudson Vieira Batista morreu no dia 07 de dezembro de 2020¸após complicações ocasionados pelo tiro que sofreu dias antes. Ele estava internado em um hospital particular da capital, com uma bala alojada na região da nuca  e morreu após sofrer várias paradas cardíacas.

Apontado como autor dos disparos, o policial militar Max Kellysson Marques Marreiros chegou a ser preso no dia do crime, mas acabou sendo colocado em liberdade após uma audiência de custódia. Na ocasião, ele teve o porte de arma suspenso e ficou proibido de frequentar bares, boates e similares, além de outras medidas cautelares. 

 

Natanael Souza
r[email protected] 

Imprimir