Cidadeverde.com
Entretenimento

Tony Ramos diz estar preparado para possível demissão da Globo

Imprimir

Foto: Reprodução/instagram/@tonyramosofc

Tony Ramos, de 72 anos, falou em entrevista à jornalista Fabia Oliveira, do O Dia, que não teme uma eventual demissão diante dos cortes da Rede Globo na sua lista de artistas veteranos.

"As palavras ‘receio’ e ‘medo’ não me habitam. Eu não sou um homem de ter medos e receios. Eu sou muito realista. Os meus familiares até falam que eu sou realista demais. Não tenho medo. Pelo contrário. Eu poderia estar amanhã no veículo A, B ou C, no streaming A, B, C, D, ou nos projetos pessoais. O profissional que está há 57 anos no mercado precisa ter previsibilidade. Tem que se prevenir e isso faço há muito tempo", afirmou.

Tony Ramos disse ainda que caso saia da Globo, não aceitará "qualquer coisa". Ele pretende fazer teatro, ser seu próprio produtor e sonhar com novos projetos. "Sou um homem de 72 anos que ainda tem sonhos", falou.

‘Vida que segue’

Embora haja dúvidas se a Globo manterá seu contrato, o ator não economizou elogios à emissora.

"Noventa e quatro por cento da produção da Globo é feita por mão de obra brasileira. É uma empresa que dá muito orgulho. Eu não sou dono dela, amanhã ela pode não me querer mais lá, paciência, mas eu sempre reconhecerei isso. É uma das maiores emissoras do mundo e que fala para a sua gente brasileira. Estou muito feliz lá. Se não me quiseram lá como contratado, fixo e eventualmente podem me chamar por obras ou não, tudo bem. Vida que segue", refletiu.

Procurado pelo Estadão em junho deste ano, após a rescisão do contrato de Miguel Falabella, o grupo Globo informou que vem mudando as dinâmicas de parcerias com seus artistas para "preparar a empresa para os desafios do futuro", em sintonia com as transformações do mercado.

"Temos evoluído nos nossos modelos de gestão, de criação, de produção, de desenvolvimento de negócios e também de gestão de talentos", afirmou em nota.

Até o momento, Glória Menezes, Tarcísio Meira, Antonio Fagundes, Malvino Salvador, Renato Aragão e outros grandes nomes que fizeram história na televisão brasileira foram dispensados pela emissora.

 

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir