Cidadeverde.com
Economia

Soja fez PIB do Piauí crescer acima da média nacional, afirma IBGE

Imprimir

O Piauí está entre os três estados brasileiros em que a soja fez a economia crescer acima da média nacional nos últimos 20 anos e é o único representante do Nordeste nesta estatística. Além do Piauí, também tiveram a soja como principal fonte de crescimento econômico, no período, o Tocantins e o Mato Grosso. A constatação é do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). 

Segundo os dados das Contas Regionais do IBGE desde 2002, quando começa a série histórica, a 2018, o Mato Grosso foi o Estado com o maior crescimento econômico, com avanço médio de 5,1% ao ano. Em seguida, vêm Tocantins (4,9%), Roraima (4,2%) e Piauí (4,1%). O Produto Interno Bruto (PIB) nacional cresceu em média 2,4% ao ano no período.
 
 O Governo do Piauí apresentou ontem  (16), os resultados do Produto Interno Bruto (PIB) de 2018. O PIB, que é a soma das riquezas produzidas em uma região foi de R$ 50,4 bilhões, um crescimento nominal de 11% em relação a 2017, o 3º maior em crescimento do Nordeste e o 12° maior do Brasil, mas o destaque para o Agronegócio não foi ressaltado. 

Apesar do crescimento e da contribuição do setor com a economia do estado o poder público no Piauí ainda não conseguiu ser um grande parceiro capaz de alavancar os grandes investimentos que a região do Cerrado piauiense precisa para contribuir ainda mais com a geração de empregos e renda da região. Ainda faltam estradas e políticas de atração de indústrias do setor, a região por exemplo não possui uma agroindústria. 

Na avaliação do presidente da Aprosoja Piauí (Associação dos Produtores de Soja do Piauí), Alzir Neto, todo o resultado positivo que o setor tem trazido para o Piauí é de responsabilidade dos agricultores e dos pequenos empresários das cidades do Cerrado.  

Um exemplo da falta de prioridade em relação aos investimentos públicos na região é o de que se concentra na capital Teresina o maior investimento público por habitante enquanto cidades da região do Cerrado estão no final da lista no ranking dos investimentos, dado levantado pela própria Fundação Cepro (2013-2017).

“O crescimento e desenvolvimento do estado do Piauí é intrinsecamente relacionado ao setor privado, sobretudo, ao Agronegócio, em especial a cadeia da soja nos cerrados. O diagnóstico para continuar crescendo e impulsionando a economia seria investir em infraestrutura e criar políticas que gerem segurança jurídica, consolidando o programa fundiário e estimulando a agroindústria”, ressalta.  Estado da Embrapa realizado em 2004, que analisou a cadeia de geração de empregos na agroindústria da soja verificou que a cada emprego direto gerado são gerados seis indiretos.

 

[email protected]

Imprimir