Cidadeverde.com
Últimas

PF contabiliza R$ 10 milhões em apreensões de cigarros no litoral do Piauí

Imprimir

 

A Polícia Federal já contabiliza a apreensão de R$ 10 milhões em cigarros contrabandeados no litoral do Piauí nos últimos meses. O material foi encontrado nas duas embarcações que encalharam no município de Cajueiro da Praia, uma no final do mês de agosto e a outra na semana passada. 

De acordo com o delegado chefe da Delegacia de Polícia Federal em Parnaíba, Carlos Alberto Ferreira do Nascimento, somente na embarcação encontrada na semana passada são mais de 2 mil caixas de cigarros. Assim como na apreensão realizada em agosto, o material não possuía autorização para entrar no Brasil, além de não ter origem e composição comprovada. 

"No montante, já estamos com 5 mil caixas de cigarro periciadas, o que infringe um prejuízo médio de R$ 10 milhões, além das embarcações e carretas que haverão de ser expropriadas. Esse material tem sido encaminhado sistematicamente à Receita Federal do Brasil, órgão responsável pela autuação administrativa", explicou o delegado. 

Foto: Divulgação/PF

Além das apreensões, a Polícia Federal também continua o trabalho de investigação para identificar os destinatários dos cigarros apreendidos. O trabalho é realizado com auxílio da Marinha e das polícias Civil e Militar.

"No campo penal, as investigações seguem e estão sendo apresentados resultados ao Ministério Público Federal. Com os desdobramentos dessa investigação, serão identificados os destinatários e a logística reversa", disse o chefe da Delegacia da PF em Parnaíba. 

Foto: Divulgação/PF

O delegado também destaca que, além dos prejuízos relacionados à arrecadação tributária, os cigarros contrabandeados também representam um risco à saúde pública da população. 

"É um crime gravoso, não somente ao erário, mas também para a saúde pública, considerando que esse material não é submetido ao crivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Ele não tem autorização para o consumo. Além de todos os malefícios já conhecidos do uso do cigarro, ainda há o malefício de ser ignorada a composição. Pode haver substâncias tóxicas nesses cigarros apreendidos", alertou. 

 

Natanael Souza
[email protected] 

 

 

 

Imprimir