Cidadeverde.com
Geral

Meta é otimizar os resultados, diz novo superintendente do HU

Imprimir

Nomeado pelo reitor da UFPI Gildásio Guedes, o novo superintendente geral do Hospital Universitário, o cardiologista Paulo Márcio, disse nesta quarta-feira (25) que a meta é otimizar o trabalho do HU e aproximar a unidade de saúde da população.

"É natural que há muito o que se fazer e se ampliar, estar mais próximo da população. Essa é a meta da nova gestão e deve ser validada pela presidência da Ebserh. Temos o desafio de tornar o hospital mais perto das pessoas e otimizar os resultados de trabalhos que já foram feitos no passado. A nova missão será otimizar, maximizar e melhorar o serviço à população", disse durante entrevista à TV Cidade Verde.

Segundo ele, o Hospital Universitário exerce um papel fundamental no estado do Piauí. "Ao longo dos anos ele tem se posicionado naquele que é a situação mais importante: o atendimento a pacientes de alta complexidade. São os pacientes que precisam de cirurgia cardíaca, neurológicas, vasculares, ortopédicas, das grandes cirurgias de abdômen. O HU vem se posicionando para dar assistência onde antes não existia. O hospital tem sido pioneiro em vários procedimentos", afirmou, ressaltando sua função acadêmica.

"Lá ainda tem uma vocação acadêmica pois presta um serviço de ensinar uma nova geração", disse.

O novo superintendente negou que o hospital ainda esteja funcionando com capacidade reduzida.

"Todo hospital é uma obra inacabada. Não se pode dizer nunca que um hospital está terminado, ele está sempre por fazer. O HU passou quase duas décadas fechado. Estava com a estrutura física montada, mas que não havia sido ofertado nenhum tipo de serviço. Nos últimos dez anos essa realidade mudou", finalizou.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir