Cidadeverde.com
Política

Kleber pede celeridade em investigação sobre compra de votos e critica Dr. Pessoa

Imprimir

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

O candidato do PSDB a prefeito de Teresina, Kleber Montezuma, pede que a Polícia Federal tenha celeridade nas investigações sobre denúncia de compra de votos envolvendo liderança política ligada ao vereador Jeová Alencar (MDB), aliado de Dr. Pessoa (MDB). Segundo Kleber, as denúncias mostrariam que foi formado um blocão que tenta comprar o pleito.

Kleber pede que a população faça a comparação dos modelos. “É um assunto da Polícia Federal e espero que essa denúncia seja comprovada, mas que as providências sejam tomadas com rapidez. O que se sabe é que essas coisas levam anos e décadas. O povo precisa acreditar e para isso a Justiça precisa ser rápida. Eu disse desde o começo que essa história do blocão do PT, esses velhos homens do MDB são problema. Não é a premeria vez que se envolvem com isso. O pessoal do PT é envolvido com denúncias de desvio na educação. Precisa celeridade na investigação. Querem comprar uma eleição e a consciência do eleitor. Esse povo do MDB só faz isso. É essa a mudança quem você quer. ”, afirma. 

O candidato diz que eleger Dr. Pessoa seria receber um “presente de grego”. “Mostramos para o eleitor de Teresina que temos uma educação que é para o filho dos pobres. Qualquer alteração que seja feita em função da possibilidade  do PT entrar na prefeitura é estragar com a educação dos filhos dos pobres do modo como fazem no estado. Essa decisão será daqueles que querem que os filhos tenham escola transformadora, que realiza sonhos ou se querem que seus filhos fiquem na rua por conta das escolas fechadas. O governo do PT não paga salário dos professores, não trabalham e fecham as escolas. Estamos alertando porque meu adversário é uma espécie de presente de grego, é como o cavalo de tróia que você pensa em votar nele, mas coloca na prefeitura, a cidade é que vai decidi”, afirmou.

Lídia Brito
[email protected]

 

Imprimir