Cidadeverde.com
Cidades

Documentário sobre Niède Guidon estreia no cinema em Teresina na quinta-feira (3)

Imprimir

Fotos:Divulgação

No dia 03 de dezembro, chega ao Cinemas Teresina o documentário “Niède”. Com direção de Tiago Tambelli, o filme reconstrói o percurso dos primeiros homens que povoaram o continente americano, por meio da história de Niède Guidon, uma das maiores arqueólogas brasileiras.

Nos anos de 1970, Niéde Guidon deixou Paris, onde lecionava na École des Hautes Études em Sciences Sociales, para imergir na caatinga do sudeste do Piauí, revelar ao mundo as milhares de pinturas rupestres espalhadas pela região e lutar pela criação do Parque Nacional da Serra da Capivara, Patrimônio Cultural da Humanidade (Unesco) e um museu a céu aberto.

“O documentário revela o tamanho do esforço e dedicação de Niéde para preservar as memórias da pré-história e é uma celebração às nossas ancestralidades, humanas e naturais”, afirma Tambelli. 

“Niède” conta com depoimentos de quem esteve com a arqueóloga desde a sua chegada à região, como a amiga Sílvia Maranca; os mateiros João da Borda, Justino, Nilson e Nivaldo - que abriram os primeiros caminhos na caatinga e apresentaram centenas de tocas e pinturas; mulheres que tiveram sua vida modificada pela ação de Niéde de valorizar o feminino; ou ainda colegas da academia, como o atual chefe da Missão Francesa de Pesquisa na Serra da Capivara, o especialista em líticos, Eric Boeda.

O longa-metragem teve a participação de 25 profissionais, desde a fase de pesquisas, iniciada em 2016, até a finalização. A produção é da B&T Audiovisual, do Piauí, a coprodução da Lente Viva Filmes, e a distribuição da ELO Company. 

Em 2019, o filme participou do “É Tudo Verdade”, maior evento de documentários da América Latina, e se configurou como o primeiro longa com projeção nacional realizado por produtora piauiense a estrear no Festival.

A estreia de “Niède” nas demais regiões brasileiras está marcada para 17 de dezembro, nas plataformas digitais. 

Sinopse: Aos 85 anos, a arqueóloga brasileira Niède Guidon relembra a jornada profissional que levou à revelação de pinturas rupestres no sul do Piauí e estabeleceu uma nova teoria sobre a chegada do homem ao continente americano.

Ficha Técnica:

Produção: B&T Audiovisual
Coprodução: Lente Viva Filmes
Distribuição: ELO Company  
Direção: Tiago Tambelli
Roteiro: Eduardo Consonni, Inês Figueiró, Rodrigo T. Marques e Tiago Tambelli
Assistente de Roteiro: Igor Medeiros
Pesquisa: André Pessoa, Igor Medeiros, Inês Figueiró e Tiago Tambelli
Produção Executiva: André Pessoa, Bárbara Nepomuceno, Fátima Guimarães, Fernanda Lomba, Maurício Monteiro e Talyta Magno
Direção de Fotografia: Jacques Cheuiche, ABC e Tiago Tambelli
Técnico de Som Direto: Nicolas Hallet
Direção de Produção:  Bárbara Nepomuceno
Produção Local: André Pessoa
Montagem: Eduardo Consoni e Rodrigo T. Marques
Desenho de Som, Música Original e Mixagem: Edson Secco
Edição de Som: Júlia Teles
Finalização: Luís Totem

Assistente de Direção: Inês Figueiró
Câmera: Marcelo Tavares e Thais Taverna 
Imagens Aéreas: John Well e André Pessoa 
Assistentes de Produção: Leandro Milú e Márcio Bigly
Maquinista: Rodolfo Amaral
Mateiros, Guias E Motoristas: Carmelo Valter, Flávio Ferreira, João Leite, Júlio Filho e Oscar Neto
Correção de Cor e Motion Graphics: Luís Totem
Assistente de Motion Graphics: Flávio Sinkus
Assistente de Pós-Produção: Thaís Torácio
Estúdio de Som e Finalização de Som: Sonideria
Assistente de Edição de Som: Mariana Leão
Efeitos Especiais: Carlos Demetrio
Making Of: John Well
Fotografia Still: André Pessoa e John Well
Controller: Hildenberg Brito, Bárbara Nepomuceno e Fátima Guimarães
Auxiliar Administrativo: Hildenberg Brito
Tradutores: André Schaffer (Inglês), Christophe Lecarpentier (Francês) e Lúcia Monteiro (Francês)
Audiodescrição, Legenda e Interpretação Libras: BRDN – Educação, Comunicação, Cultura e Acessibilidade

Sobre o Diretor:
Tiago Tambelli tem 45 anos, estudou cinematografia na Escola Internacional de Cinema e TV em Cuba. No Brasil fez residência artística no estúdio do fotógrafo Carlos Moreira, onde estudou a história da arte e fotografia. Em 2003 funda a produtora Lente Viva Filmes. Em 2019 lança o filme Niède, sobre a arqueóloga Niède Guidon, documentário selecionado para a Mostra Competitiva do Festival É Tudo Verdade. Dirigiu com Eduardo Consonni e Rodrigo T. Marques "Escolas em Luta", filme ganhou o Prêmio do Júri Popular de Melhor  Filme na Mostra de Cinema de Tiradentes e Mostra de Cinema de Gostoso, e Prêmio de Melhor Filme na Mostra Nacional de Cinema do Sesc - 2017. Dirigiu os filmes "20 Centavos" "Menção Honrosa" no Jihlava International Film Festival - República Tcheca - 2014 e "Das Almas, Melhor Autor no Cinema", no Baikal International Film Festival, Rússia - 2013.

 

 

Da redação
[email protected] 

Tags: niedeguidon
Imprimir