Cidadeverde.com
Esporte

Organização de Tóquio-2020 revela reembolso de 18% de ingressos vendidos no Japão

Imprimir

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020, adiados em um ano por causa da pandemia do novo coronavírus, anunciou nesta quinta-feira que aceitou reembolsar os valores de 810 mil ingressos comprados para o evento, o que representa 18% do total de 4,45 milhões bilhetes vendidos no Japão. Isso faz com que o total de entradas ainda reservadas seja de 3,64 milhões.

A possibilidade de devolver os ingressos foi aberta ao público diante do adiamento dos Jogos em um ano - agora a Olimpíada será de 23 de julho a 8 de agosto e a Paralimpíada, de 24 de agosto e 5 de setembro. Os interessados puderam se inscrever ao longo do mês de novembro e os reembolsos devem começar a ser pagos no final deste mês.

Os organizadores não revelaram detalhes sobre o número de ingressos vendidos no exterior, nem sobre o processo de reembolso fora do Japão. Os espectadores estrangeiros representaram de 10% a 20% do público nos Jogos. O Comitê Organizador indicou que pretende vender novamente os bilhetes devolvidos.

A capacidade das arenas é um dos pontos de constante discussão entre organizadores, Comitê Olímpico Internacional (COI) e as diferentes esferas do governo japonês, já que o distanciamento social é um dos pilares para frear a propagação do novo coronavírus.

Apesar das esperanças provocadas pelo anúncio da vacinação contra a covid-19 em breve, os organizadores pretendem implementar um pacote de medidas rígidas para evitar a propagação do novo coronavírus entre atletas, delegações e espectadores. Várias pesquisas mostram que a maioria dos japoneses acredita que os Jogos deveriam ser adiados novamente ou cancelados.

Fonte: Estadão Conteúdo

Imprimir