Cidadeverde.com
Geral

Grávida perde líquido e reclama de demora na regulação pelo Ciamca

Imprimir

Atualizada às 12h08

Uma mulher de 21 anos, identificada como Maria da Cruz Nascimento, que está há 12 horas em trabalho de parto, na Maternidade Wall Ferraz (CIAMCA), no bairro Dirceu, zona Sudeste, com a bolsa estourada (membrana que envolve o bebê e segura o líquido aminiótico) e aguarda regulação para outra maternidade. A família reclama da demora. 

“Nós viemos ontem de manhã e mandaram embora porque ela só estava com três centímetros de dilatação. À noite aumentou as contrações e estava sentindo dores, voltamos a meia-noite e médico internou. Às 3h da manhã a bolsa estourou, mas ela só está com seis centímetros de dilatação e até agora não resolveram a situação”, conta a acompanhente, Edilene Nascimento. 

A transferência precisa ser feita, porque a maternidade está sem anestesista, nesta manhã e como as dores continuam e a contração não evolui, será preciso fazer um parto cesariano. A paciente é considerada de risco.

De acordo com a assessoria da Fundação Municipal de Saúde (FMS), a anestesista de plantão nesta manhã, também está grávida e teve uma urgência na noite de ontem. O próximo plantonista só assume às 13h e não havia outro de reserva. 

A regulação saiu por volta das 11h30, mas a grávida aguarda uma ambulância para ser encaminhada à Maternidade do Buenos Aires, zona Norte de Teresina. 

O Cidadeverde.com entrou em contato com a FMS que informou que ele aguarda transporte. 

A Fundação Municipal de Saúde informa que a paciente Maria da Cruz Nascimento foi por todo o tempo em que esteve internada na Maternidade Wall Ferraz (Ciamca) acompanhada pela equipe médica de plantão. A paciente precisou ser regulada e transferida para a Maternidade do Buenos Aires. A regulação acontece de acordo com o número de chamada, não tem como haver interferência nessa questão. A paciente ficou em fila de espera e já foi transferida.

A FMS informa ainda que houve um problema pontual com a médica anestesista que estaria no plantão na manhã de hoje no Ciamca. A referida médica estava gestante e entrou em trabalho de parto prematuro, não podendo comparecer ao plantão. A unidade, prontamente, solicitou outro profissional para substituir a ausente. Este estará na unidade Ciamca ás 13H.

Caroline Oliveira 
[email protected]

Imprimir