Cidadeverde.com
Política

Dr. Pessoa fará reforma administrativa e reduzirá pastas, diz João Henrique

Imprimir

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

Um dos primeiros atos administrativos do prefeito eleito, Dr. Pessoa (MDB), deverá ser a realização de uma reforma administrativa. De acordo com o coordenador da equipe de transição, João Henrique Sousa (MDB), pastas devem ser cortadas.

Há a expectativa do desmembramento da Fundação Municipal de Saúde. João Henrique explica que caso isso ocorra, haverá a compensação com a extinção de outro órgão. 

“Acho que pelo tempo, pelas circunstâncias, se farão necessárias algumas reformas administrativas. Não se deve fazer reforma para acrescentar. É para melhorar o que é feito, atualizar e dentro das necessidades reduzir alguma coisa. Posso assegurar que se eventualmente ele vier a desmembrar algum órgão, será automaticamente com a extinção de outros. No primeiro instante nenhuma ideia de subir o número de órgãos. Haver uma compensação e muito mais rápido esse estudo de reforma mais profunda”, destaca. 

Parte da equipe de transição do prefeito eleito Dr. Pessoa (MDB) participou de reunião com o secretário de Planejamento, José João Braga, na sede da prefeitura. Eles receberam dados sobre 42 obras em andamento na capital. João Henrique levará as informações para Dr. Pessoa durante almoço ainda hoje. 

 “Vimos algo em torno de 42 obras contratadas pela prefeitura e em andamento. Dessas obras, algumas por questão da pandemia estão semiparalisadas, algumas poucas por conta de adequação de contrato ou de desistências da empresa que contratava. Estava totalmente parada como o viaduto da Tabuleta, mas no geral, pelo menos detalhadamente, vimos que as obras têm todas as condições de que no governo de Dr. Pessoa, serem continuadas e concluídas. A recomendação do Dr. Pessoa fez a equipe de transição, estamos cumprindo.  Amanhã teremos outra etapa que é na área da secretaria de Governo”, afirmou.

A equipe de transição também recebeu dados sobre contratos com bancos nacionais e internacionais. 

“A estrutura de obras será um dos pontos tratados. Vamos levar esse detalhamento. Vamos detalhar os encontros com o Banco do Brasil e a Caixa Econômica. Esses encontros nos permitiram verificar os contratos em andamento. Hoje vimos contrato da Caixa Econômica Federal via FGTS, Finisa e os que estão tramitando com bancos internacionais.Verificamos que a história do R$ 1 bilhão não é exatamente com relação aos contratos. O valor que o candidato Kleber Montezuma fazia referência dizem respeito as obras contratadas. Uma parte e a outra parte complementar são as obras a serem contratadas. Diria que quase a totalidade das obras que nos foram apresentadas estão contratadas”, disse. 

Sobre o secretariado, João Henrique afirma que se for convidado, deverá assumir. Ele é cotado para a pasta do Planejamento. 

“Quem confirma secretariado é o prefeito. Acho que alguém dizer que vai para tal lugar, não. No momento que o prefeito entender a necessária vai anunciar o secretariado dele. Se me convidar, ficarei honrado. Estamos fazendo que ele determinou”, disse.

 

Por Lidia Brito 

[email protected]

Imprimir