Cidadeverde.com
Geral

Jovem é preso suspeito de aplicar golpe do "falso depósito" em restaurantes e clínicas

Imprimir

Foto:reprodução

A Polícia Civil do Piauí, através da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, com apoio operacional da Delegacia Regional de Uruçuí, prendeu, nesta quarta-feira(9), um jovem de 20 anos suspeito de aplicar o golpe do “falso depósito” em restaurantes e clínicas de Teresina.

A prisão foi feita na cidade de Buriti Leite, no Maranhão. Juandyson Silva Dias já havia sido preso em flagrante em Teresina no início do mês de novembro suspeito de aplicar golpe do falso comprovante de transferência em restaurantes da zona leste da capital.  Segundo as investigações,  o jovem pedia por delivery os pratos mais caros dos estabelecimentos comerciais, mas não pagava.  Somente em um dos restaurantes, o prejuízo foi quase de R$ 1 mil.

"O pagamento seria feito por meio de transferência bancária. Acontece que eles fazem um arquivo editado, criam um falso comprovante ou realizam um agendamento de transferência. Mandam uma imagem do comprovante para o vendedor e o estabelecimento não confirma se o dinheiro realmente caiu em conta e despacha o item comprado para entrega", explica o delegado Anchieta Nery, titular da DRCI. 

Nesta primeira prisão a justiça arbitrou fiança e lhe foi concedida liberdade. Após investigações, a DRCI identificou que, logo após ser solto, Juandyson voltou a cometer o mesmo crime, desta vez contra uma loja de comércio eletrônico de São Paulo.

As novas provas foram apresentadas ao Poder Judiciário, que decretou a nova prisão do investigado. Em depoimento, o preso confessou a prática dos crimes ao delegado Celio Benício, titular da Delegacia de Urucuí.

"Em Teresina foram feitas aproximadamente dez vítimas, entre consultórios odontológicos, clínicas de estética, óticas, panificadoras e restaurantes. Novas vítimas devem procurar a DRCI – Delegacia de Repressão a Crimes de Informática para o registro da ocorrência", explica o Delegado Anchieta Nery.

O delegado disse ao Cidadeverde.com que dentre crimes consumados e tentados, o preso teria dado mais de R$10 mil de prejuízo às vítimas.

"A Polícia Civil mais uma vez alerta aos comerciantes, pessoas físicas e jurídicas, sobre o golpe do falso comprovante de pagamento, que tem feito vítimas há mais de dois anos no Piauí. É necessária cautela e atenção nas transações comerciais", finaliza o titular da DRCI.


Izabella Pimentel
[email protected] 

Imprimir