Cidadeverde.com
Últimas

Quase metade das mortes por covid no Piauí foram de pessoas com cardiopatia ou hipertensão

Imprimir

Foto: Claudio Furlan/Estadão Conteúdo

O boletim divulgado diariamente pela Secretaria de Saúde do Piauí (Sesapi) monitora a frequência de comorbidades ou fatores de risco dentre os óbitos confirmados por covid-19 no estado. Segundo os dados, quase metade dos pacientes que perderam a vida eram cardiopatas e hipertensos (45,47%). Ou seja, dos 2.720 óbitos registrados até a sexta-feira (11), 1.987 foram de pessoas com estes problemas de saúde.

Os pacientes com diagnóstico de diabetes representam 25,42% das mortes contabilizadas por covid-19 no Piauí, totalizando 1.110 pessoas.

Segundo o boletim, o número de pessoas que morreram vítimas da covid-19 e que não tinham nenhuma comorbidade é de 6%, totalizando 260 piauienses.

Outras comorbidades que contribuíram para a morte de pacientes foram pneumopatia (4,67%), doença neurológica crônica ou neuromuscular (4,94%), doença Renal (4,32%), imunodepressão (0,98%), obesidade (3,39%), asma (0,64%), doença hematológica (0,09%), doença hepática (1,12%), Síndrome de Down (0,16%) e neoplasia (2,79%).

Ontem, por exemplo, das seis mortes causadas por coronavírus no estado, apenas duas não foram de pessoas com comorbidades. Quatro homens e duas mulheres não resistiram às complicações da doença. Eles eram naturais das cidades de Canto do Buriti (41 anos), Dirceu Arcoverde (92 anos), Pajeú do Piauí (39 anos) e São João do Piauí  ( 84 anos).  As mulheres, por sua vez, residiam nos municípios de Água Branca (88 anos) e São João do Piauí (84 anos). 

A Sesapi estima que 131.274 pessoas já estão recuperadas ou seguem em acompanhamento (casos registradas nos últimos 14 dias) que não necessitaram de internação ou evoluíram para morte.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir