Cidadeverde.com
Geral

Com boneca, motorista de app se veste de Papai Noel e entrega bombons para crianças

Imprimir
  • papai_noel_-5.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • papai_noel_-4.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • papai_noel_-3.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • papai_noel_-2.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • papai_noel_.jpg Roberta Aline / Cidade Verde

Papai Noel de máscara e bigode e com uma boneca como ajudante? é assim que os passageiros do motorista de aplicativo Idelfonso Sousa são recebidos hoje, véspera de Natal, durante as corridas. A boneca Rebeca como passageira no banco da frente surgiu ainda no início da pandemia da Covid-19 como uma estratégia 'elegante' para manter os distanciamento dentro carro. Desde então, a boneca é companheira inseparável e, por causa do Natal, os dois  se vestiram de papai e mamãe noel e distribuem bombons para crianças na rua. O carro também está todo equipado com pisca pisca, enfeites, bolas e músicas natalinas.

"Pedi a alguns amigos uma força para gente comprar bombons e toda criança que eu ver na rua vou dar um saquinho de bombom. Quando eu era criança não tive essa oportunidade, não tinha condição. Hoje também não tenho muito, mas o que consegui representa muito pra muita gente. Estou muito orgulhoso", conta o motorista de app que improvisou a roupa do bom velhinho.

Idelfonso Sousa começou a trabalhar como motorista de app antes da pandemia. Durante boa parte da vida, ele foi pedreiro, mas os problemas de saúde o impediram de fazer muito esforço físico. E foi graças a atitude generosa do amigo chamado Douglas que Idelfonso mudou de profissão e consegue sustentar a família. 

"Agradeço primeiro a Deus e em seguida ao dono do carro que é alugado. O Douglas é uma pessoa maravilhosa que me abriu as portas e me deu essa oportunidade. Por isso, penso sempre em retribuir porque fui ajudado também. Graças a ele, hoje trabalho feliz e tenho meu dinheiro", agradece. 

Idelfonso- que já fez mais de 500 corridas e é muito bem avaliado por seus clientes- confessa que não imaginava que a Rebeca fizesse tanto sucesso. 

"Peguei um passageiro e ele queria ir no banco da frente. Pedi pra ele ir no banco de trás e ele disse que não estava doente, eu expliquei que era por causa da pandemia, mas ele cancelou corrida. Aí pensei que tinha que criar uma maneira de evitar isso sem me estressar. Aí criei a Rebeca", conta o motorista. 

"Não acreditava que ia fazer tanto sucesso, mas quando a gente faz coisas com amor! foi uma maneira que encontrei de passar uma mensagem com muito amor e graças a Deus deu muito certo. Os aplicativos que trabalho não permitem fidelização dos clientes, mas até prefiro que seja assim, pois conheço mais gente a cada nova corrida. É sempre uma amizade nova", completa. 

Véspera do Natal, ele conta que vai trabalhar o dia inteiro vestido de papai e repassar a seguinte mensagem: 

"Hoje já me emocionei bastante. Peço muito a Deus que seja um dia maravilhoso, iluminado. Desejo paz, compreensão com o próximo, amor, que todos os meus amigos, passageiros e família tenham um Feliz Natal e que se puderem compartilhar, compartilhem, pois a gratidão é divina", deseja Idelfonso Sousa. 

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir