Cidadeverde.com
Política

Governadores cobram uma data para início da vacinação e que Anvisa valide vacinas

Imprimir

Foto: Roberta Aline


O Fórum dos Governadores cobrou da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio de ofício, a validação das vacinas contra a Covid-19 já aprovadas pelas agências reguladoras em outros países, que iniciaram a imunização. O presidente do Consórcio Nordeste, governador Wellington Dias, também reivindicou ao Governo Federal a criação de um cronograma de vacinação o mais rápido possível. O diálogo do governador com membros do Governo Federal ocorreu nesta terça-feira (29).

“O Brasil está muito atrasado em relação às vacinas. Por isso, temos que colocar como a prioridade número um. Se já há vacinas no Brasil, algo em torno de 10 milhões de doses até o final deste ano, podemos chegar a 25 milhões de doses até o dia 21 de janeiro. Como explicar que já haja vacina sendo aplicada na Argentina, Chile, México, nos Estados Unidos, na Europa, em tantos países, e não temos vacina no Brasil? Isso não é razoável”, relata Wellington Dias. 

O Fórum dos Governadores enviou um ofício à Anvisa cobrando a validação, destacando as vacinas já aprovadas por agências reguladoras reconhecidas, o que garante, por exemplo, que vacinas que já estão no país, como a Coronavac e AstraZeneca, possam ser aplicadas.

Por meio do Fórum dos Governadores e pelo Consórcio Nordeste, Wellington Dias pressiona o Governo Federal sobre a política de vacina no Brasil, como, por exemplo, a criação de um cronograma de imunização e uma data para a qualificação dos profissionais de saúde. 

“Estamos cobrando que se tenha um cronograma para a política de vacina no Brasil, para o Plano Nacional de Imunização. Quando vamos ter a qualificação? A previsão era de que fosse agora após o Natal, não foi. Vai ser mesmo na primeira semana de janeiro? Qual a data?”, questiona o governador. 

O Plano Nacional de Imunização, segundo Wellington Dias, é essencial para “mobilizar todos os municípios brasileiros a fazer a formação de profissionais que vão trabalhar com a vacinação. E qual é o cronograma em relação à vacina? Claro que queremos segurança, queremos a garantia de eficácia, mas também queremos agilidade”.

“Se temos vacinas aqui no Brasil prontas para uso, por que não temos um cronograma para o início da vacinação? Outros países já começaram a proteger a parte mais vulnerável da população. Isso requer um cronograma. Não é razoável que o mundo inteiro já tenha começado e um país como o Brasil não ter vacinação”, diz. 

 

Carlienne Carpaso (com informações Consórcio Nordeste)
[email protected] 

Imprimir