Cidadeverde.com
Geral

Grávida, esposa de ex PM morto em assalto pede justiça: "Deus não dorme"

Imprimir

Foto: Arquivo Pessoal

O ex-policial militar Genivaldo Vieira Silva, de 48 anos, morto na segunda-feira (28) durante uma tentativa de assalto a uma academia de crossfit na zona leste de Teresina, tinha dez filhos e estava a espera de mais um. A esposa dele, a professora Jaqueline Santos está grávida. 

"Estamos sem chão. Ele era um pai maravilhoso, vivia para os filhos e era muito trabalhador. Ele saia as 5h20h e retornava às 7:20h só para tomar café, entrava no comércio às 8h e só chegava pela noite em casa. E um dia sim e outro não trabalhava na mesma academia no turno da noite, chegando em casa por volta das 22h30", relata a esposa.

A professora, que tem mais dois filhos com o ex PM, um menino de 1 ano, e uma garotinha de 6 anos, lembra que eles faziam planos para o bebê que ela espera. "Minhas gestações sempre são de risco e a gente só pedia que viesse com a saúde", conta.

Jaqueline relata que falou com o marido pouco antes do ocorrido. Na ligação, ele disse para a esposa levantar da cama que ia levá-la ao médico. 

"Ele ligou pra mim praticamente na hora em que tudo aconteceu. Ele me ligou pedindo pra levantar que ia me levar ao médico. Dez minutos depois eu liguei e ele não atendia mais", lembra emocionada.

G.Silva, como era conhecido, havia saído da Polícia Militar há algum tempo através do PDV (Programa de Desligamento Voluntário). Ele trabalhava como segurança da academia fazia 2 anos. Há um mês começou a atuar também no turno da manhã. A família acredita que o crime tenha ligação com o fato de ele ter evitado outros assaltos ao estabelecimento.

"Não levaram nada dele de pertences pessoais. Não levaram celular, cartões, dinheiro, a chave estava na moto. Foi mesmo um acerto de contas, pois ele tinha impedido uns 3 assaltos na academia e a última vez foi na quinta-feira passada", relata a esposa.

Abalada, a família agora clama por justiça. "Se perguntar a qualquer pessoa que já trabalhou com ele, verá o quanto ele era prestativo e de coração grande. A justiça será feita. Deus não dorme", finalizou.

Imagens

Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra o momento em que Genivaldo foi morto a tiros. Nas imagens aparecem dois homens em uma moto. Um deles conversa com o ex PM e em seguida atira. Os dois fogem e a vítima fica caída ao lado de um veículo.

 

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir