Cidadeverde.com
Geral

Bairros da zona Leste e Norte estão há 36 horas sem fornecimento de energia

Imprimir

Foto: Redes Sociais

Pelo menos três bairros da zona Leste de Teresina e alguns da zona Norte, como o Mocambinho e Buenos Aires, por exemplo, ainda estão sem energia desde o temporal que caiu no dia 31 de dezembro, poucas horas antes da virada de ano. Moradores da Pedra Mole, Fátima e Ininga esperam o retorno do fornecimento há 36 horas. A chuva que causou estragos em vários pontos da cidade foi registrada na quinta-feira, por volta das 19h.

"Meu pai está sem energia há exatas 36 horas. Já não conto quantas reclamações fiz, e quando  tento reclamar como risco de vida, tendo em vista que ele tem várias sequelas de AVC e não consigo deslocá-lo com facilidade. A atendimento eletrônico da Equatorial me manda acionar um número de Alagoas", disse uma moradora do bairro de Fátima.

Na rua Lemos Cunha, no Ininga, um poste caiu e casas estão isoladas (veja o vídeo abaixo). Na rua Natan Portela, também no Ininga, uma árvore caiu sobre o muro de uma casa e a fiação dos postes foi ao chão.

Na Pedra Mole, moradores também reclamam da demora na solução dos problemas.

"Desde a noite do dia 31 em ruas do bairro Pedra Mole estamos sem energia. Ligamos pra Equatorial e a única resposta que recebemos é que estão encaminhando equipe desde o dia da abertura do chamado. Isso dia 31 ainda. É um total descaso com a população que necessita do serviço. Pessoas doentes com medicação que necessita de refrigeração tem que passar por isso, estabelecimentos que não podem funcionar, fora outros problemas", desabafa uma moradora.

Ontem, a Equatorial informou que as áreas mais críticas são os bairros Ininga, Horto Florestal, Morros, Zoobotânico, região da UFPI e parte da BR 343, na zona Leste. Na zona Norte, os bairros Aeroporto e Água Mineral foram os mais atingidos.

Segundo a Equatorial Energia, as principais ocorrências que afetaram o sistema elétrico se relacionam à queda de árvores, placas, outdoors, atingindo a rede da distribuidora e ocasionando danos à estrutura de fornecimento de energia, como postes, cruzetas, isoladores e condutores. 

“Essa categoria de ocorrências demanda um maior tempo de restabelecimento, considerando a complexidade dos serviços”, informou a concessionária em nota.

O Cidadeverde.com solicitou posicionamento da empresa neste sábado e aguarda retorno.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir