Cidadeverde.com
Política

Novo presidente do TJ no Piauí toma posse nesta quinta e vai implantar inteligência artificial

Imprimir

Foto: Elivaldo Barbosa

Atualizada às 10h40

O desembargador José Ribamar Oliveira já está à frente do Tribunal de Justiça do Piauí. A posse administrativa ocorreu na manhã desta quinta-feira,7, em ato solene com pouca movimentação de convidados para cumprir protocolo de enfrentamento à pandemia. 
O ex-presidente, Sebastião Ribeiro Martins repassou à presidência destacando avanços na expansão do Judiciário piauiense. 

“Inauguramos sete fóruns, nova sede do tribunal em Teresina e avanços na digitalização do poder”, relatou Sebastião Martins. 

O novo presidente comandará o Tribunal de Justiça no biênio 2021/2022. Ribamar Oliveira, que será empossado solenemente hoje à noite, prometeu seguir a política de expansão e qualificação dos serviços prestados pelo judiciário estadual. Também foram administrativamente empossados os desembargadores Raimundo Eufrásio na vice presidência e Fernando Lopes na corregedoria do Tribunal de Justiça.

 

Atualizada às 8h30

A posse do novo presidente o Tribunal de Justiça do Estado do Piauí (TJ-PI), desembargador José Ribamar Oliveira, acontece nesta quinta-feira (07), em solenidade no auditório da nova sede do TJ-PI, a partir das 18h. Por causa da pandemia de Covid-19, a cerimônia será restrita a convidados, com transmissão ao vivo pelo canal do TJ-PI no Youtube e pela TV Assembleia. Tomam posse também os demais integrantes da Diretoria do Tribunal para o biênio 2021/2022: os desembargadores Raimundo Eufrásio, vice-presidente; Fernando Lopes, corregedor-geral da Justiça; e Joaquim Santana, vice-corregedor.

O atual presidente do TJ, Sebastião Ribeiro Martins, destacou os avanços da gestão, a expectativa do poder judiciário totalmente digitalizado em 2021 e a implantação da inteligência artificial.

"O sistema eletrônico é bastante moderno, mas alguns atos processuais poderão ser praticados automaticamente pelo próprio sistema processual. A nova gestão vai implantar a inteligência articificial que dará mais agilidade e vai aumentar ainda mais a produtividade do Tribunal de Justiça porque a finalidade da Justiça é julgar processos", destaca o atual presidente do órgão. 

Assim que foi eleito, o desembargador José Ribamar Oliveira apontou alguns desafios que deve enfrentar nos próximos dois anos no aspecto orçamentário, restrições em relação à nomeação de cargos e realização de concurso público.

Foto: Roberta Aline/ Cidadeverde.com

"Vamos ter que administrar dentro dessas dificuldades, buscando soluções  — que já se apresentam, fazendo mudanças, a fim de que, efetivamente, possamos apresentar um bom trabalho”, declarou o desembargador José Ribamar Oliveira.

 

Graciane Sousa e Elivaldo Barbosa
[email protected]

Imprimir