Cidadeverde.com
Destaques da TV/Rádio

Neurocientista defende medidas restritivas para evitar colapso

Imprimir

O neurocientista Miguel Nicolelis, coordenador do Comitê Científico de Combate a Covid-19 do Consórcio Nordeste, defendeu a necessidade de medidas mais restritivas no Piauí para barrar o avanço do novo coronavírus e evitar o colapso na Saúde. O especialista alerta para o crescimento de casos da doença no Brasil, consequência direta das aglomerações nas festas de fim de ano, o que pode levar a uma falta de leitos simultânea em todo o país. Em entrevista ao Jornal Cidade Verde, ele disse ainda que estudo recente apontou que mais da metade dos municípios do Piauí têm chance alta ou moderada de transmisssão do vírus. 

"O nosso grande receio é que o aumento de casos que está por vir em decorrência das festas de final de ano pode levar a uma saturação dos serviços hospitalares não só no Piauí, mas em todo o país de forma sincronizada. Essa é a grande diferença da 2ª onda com a 1ª onda, quando houve um tempo para que o vírus se espalhasse para todas as regiões do Brasil. Neste instante, todas as regiões do Brasil estão apresentando crescimento de casos e taxas de ocupação de hospitais muito alta", alerta Nicolelis. 

O neurocientista destacou que é importante a acolhida de outros estados aos pacientes infectados, inclusive o Piauí. Por outro lado, ele demonstrou preocupação com o aumento de casos no estado, citando a situação da cidade de Piripiri. 

"Primeiro é importante que prestemos e todos os estados brasileiros prestem ajuda aos nossos irmãos do Amazonas. O que precisamos fazer é deter a transmissão do vírus no estado do Piauí e também em Teresina. Temos um estudo de poucos dias atrás onde mais da metade dos municípios do Piauí têm uma chance alta ou moderada de transmisssão do vírus. Então é preciso usar de todas as ferramentas que o Piauí usou muito bem na primeira onda para reduzir a taxa de transmissão e evitar que o número de casos aumente e sature os hospitais do estado", disse o especialista

"Comecei a ficar bastante preocupado com cidades como Piripiri onde tem um número de casos muito semelhantes à 1ª onda, quase 60 casos. Estamos estudando essa dinâmica de casos no Piauí e outros estados do Nordeste e vendo as curvas crescendo em todos os nove estados. No Nordeste, somente o Maranhão tem curvas mais estáveis, os outros oito têm curva em fase de crescimento e com exceção do Piauí e o Maranhão, os outros sete estados têm curva de óbito em crescimento", completa Nicolelis. 


ENEM PODE AUMENTAR CASOS DE COVID-19

Para ele, o Enem deveria ter sido cancelado em todo o país pelo risco de contaminação devido a grande quantidade de candidatos. Miguel Nicolelis chama atenção também para o Carnaval e compara com a situação atual devido às festas de fim de ano. 

"São mais de 5 milhões de estudantes que vão se congregar em espaços fechados por todo o país. O Enem devia ter sido cancelado em todo o país porque vai ser um evento que, certamente, vai gerar um aumento de casos como foram as campanhas políticas que agora estamos vendo claramente a correlação em termo de número de casos e óbitos que aumentaram drasticamente. O Carnaval seria um outro evento, como as festas de fim de ano, que levaria a uma explosão de casos e óbitos no Brasil", finalizou o coordenador do Comitê Científico de Combate a Covid-19 do Consórcio Nordeste. 

 

Graciane Sousa
[email protected]

Imprimir