Cidadeverde.com
Entretenimento

Danilo Gentili ironiza Marcius Melhem após Justiça negar pedido de apagar comentários

Imprimir

Foto: Danilo Gentili/Instagram

 

Danilo Gentili, 41, ironizou Marcius Melhem, 48, com um "pedido de desculpas" publicado nas redes sociais. O apresentador do programa The Noite (SBT) fez piada com a derrota do ex-diretor da Globo, que tentava obrigá-lo a apagar publicações em que comentava as acusações de assédio que surgiram contra o humorista.

"Pedido formal e público de desculpas ao sr. Melhem", escreveu junto a imagem de uma reportagem mostrando que o pedido havia sido negado. "Venho, por meio dessa, pedir perdão ao sr. Marcius Melhem, pois fui injusto com ele em determinada afirmação. Certa vez eu disse que não conseguia rir de nada que esse senhor fazia, porém, dessa vez eu tô rindo muito."

A decisão da juíza Carolina de Figueiredo Dorlhiac Nogueira, da 38ª Vara Cível do Tribunal de Justiça de São Paulo, diz que as acusações de assédio contra Melhem ainda precisam ser esclarecidas e que atender ao pedido dele poderia caracterizar censura.

Quando as denúncias de assédio contra Melhem surgiram, Gentili publicou várias publicações citando o ex-diretor. "Uma coisa não podemos negar. O Marcius Melhem foi um grande líder na Globo. Daqueles que não tem medo de botar o pau na mesa", ironizou.

Por meio judicial, Melhem pedia que os conteúdos "ofensivos e depreciativos", em especial "os que lhe atribuíssem fatos delituosos e criminosos" fossem apagados. Além de Gentili, ele também fez pedidos para que Rafinha Bastos, Marcos Veras e Felipe Castanhari retirassem comentários sobre ele do ar.

 

 

 


As primeiras denúncias de assédio sexual contra Melhem foram feitas ao compliance da TV Globo no fim de 2019. E vieram a público no ano passado, em uma entrevista concedida a Mônica Bergamo pela advogada Mayra Cotta, que representa as vítimas. Melhem desde então tem negado as acusações.

A promotora Gabriela Manssur, da Ouvidoria das Mulheres do Conselho Nacional do Ministério Público, deve encaminhar a promotores do Rio de Janeiro nesta semana o depoimento de oito mulheres que acusam o ex-diretor da TV Globo Marcius Melhem de assédio sexual.

A promotora deve recomendar ao Ministério Público do Rio de Janeiro a abertura de um inquérito criminal e a adoção de medidas cautelares, como proibi-lo de se aproximar das mulheres que o acusam. Gabriela Manssur pode também recomendar que Melhem seja proibido de divulgar mensagens que trocou com elas e que a investigação corra sob sigilo.

O advogado do ex-diretor global, José Luis Oliveira Lima, diz que a defesa "vê com alívio o fato de que ele finalmente vai saber quem o acusa e do que. É um desejo do próprio Marcius -manifestado inúmeras vezes –que algo tão sério se desenvolva na Justiça, onde deveria estar desde o primeiro minuto, e não através de linchamento público. Marcius manifesta mais uma vez seu desejo por justiça e esclarecimento, sem distorções ou inverdades".

 



Fonte: Folhapress 

Imprimir