Cidadeverde.com
Esporte

Fernando Alonso passa por cirurgia, mas não tem lesões sérias após acidente

Imprimir

O piloto espanhol Fernando Alonso passou por uma cirurgia para corrigir uma lesão da parte superior da mandíbula, mas não tem lesões mais sérias depois de sofrer um acidente quando pedalava em uma estrada na tarde da quinta-feira (11), na Suíça, onde mora.

O piloto, que está se preparando para voltar ao grid da Fórmula 1 neste ano, pela equipe Alpine (ex-Renault), sofreu lesões no rosto e nos dentes ao cair na tentativa de evitar a colisão com um automóvel. 

Em comunicado, o time afirmou que espera que ele esteja apto a voltar antes do início da temporada, que começa com o GP do Bahrein, dia 28 de março.

A Alpine informou ainda que o piloto de 39 anos vai continuar no hospital em observação por mais 48h e que os médicos que conduziram a operação estão "satisfeitos com seu progresso". 

"Depois de alguns dias de repouso total, ele vai poder voltar a treinar. Esperamos que ele esteja totalmente recuperado para se preparar para a temporada."

O acidente aconteceu por volta das 13h da quinta-feira, na Vía La Santa, em Lugano, região montanhosa na Suíça, perto da fronteira com a Itália.

O veículo teria mudado bruscamente de direção e, ao tentar evitar o choque, o piloto, que pedala em nível praticamente profissional há anos, freou bruscamente e acabou caindo.

Ele foi atendido prontamente e se manteve consciente por todo o tempo. O piloto primeiramente foi levado ao hospital local, e depois foi transferido para Berna, a fim de ter um tratamento mais especializado.

Alonso tem poucas semanas para se recuperar do acidente, uma vez que a pré-temporada da Fórmula 1 começa em um mês, dia 12 de março, e terá apenas três dias, sendo mais curta que o normal uma vez que o regulamento não traz muitas mudanças em relação ao ano passado.

Para ele, no entanto, é importante estar recuperado, já que Alonso está voltando depois de dois anos afastado da F1. Neste período, o bicampeão da categoria correu na Indy, foi campeão do Mundial de Endurance e venceu as 24 Horas de Le Mans, além de ter disputado o Rally Dakar em 2020.

JULIANNE CERASOLI
UOL/FOLHAPRESS

Imprimir