Cidadeverde.com
Política

Se fosse hoje, MDB estaria com a gente, aposta Ciro Nogueira

Imprimir

O senador Ciro Nogueira, presidente nacional do Progressistas, está confiante que o MDB vai deixar o governo e marchar junto com seu partido nas próximas eleições. O parlamentar arrisca até dizer que, se o pleito eleitoral fosse hoje, as duas siglas estariam juntas.

“Se fosse hoje, o MDB estaria ao meu lado na eleição. As lideranças podem não dizer, mas nos bastidores a gente conversa bem”, disse em entrevista à TV Cidade Verde.

O MDB tem apostado na permanência da aliança com o governador Wellington Dias e em nomes como o senador Marcelo Castro e do secretário de Fazenda Rafael Fonteles para 2022. No entanto, se depender do Progressistas, os planos não vão se concretizar.

“Se a gente tiver uma candidatura competitiva, como tem tudo para acontecer no próximo ano, eu não tenho dúvida que o MDB estará ao nosso lado nas próximas eleições”, aposta.

Para o senador, se o MDB quiser há espaço até para a vaga de governador na chapa.

“Tem espaço até para a candidatura de governador. Qualquer partido político que queira se separar do esquema do governador, queira virar essa página, tem espaço. Quem vai escolher é a população”, afirmou.

João Vicente

Enquanto as conversas com o MDB não se tornam públicas, o Progressistas segue cortejando o ex-senador João Vicente Claudino para se filiar ao partido.

“Acho que vamos criar uma grande frente comandada por João Vicente, Elmano Férrer, Firmino Filho. Esse esquema que está aí vai ficar muito isolado”, finalizou.

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir