Cidadeverde.com
Vida Saudável

Dificuldade para dormir pode estar relacionada à respiração

Imprimir

Roberta Aline/Cidadeverde.com

A dificuldade para dormir pode estar relacionada a inúmeros fatores, um deles se refere aos distúrbios respiratórios do sono, que se atribuem às doenças que alteram a respiração durante a noite. A mais conhecida é a apneia do sono, uma síndrome na qual a pessoa fica brevemente incapaz de respirar devido à obstrução temporária da via respiratória na garganta, chamada faringe. 

Uma noite mal dormida pode afetar a rotina de quem sofre com o problema. O otorrinolaringologista, Cícero Alves, explica que a apneia não só atrapalha o sono, como também dificulta o corpo de se recuperar do estresse físico e mental. “Uma noite de sono completa fornece mais energia, ajuda a diminuir o estresse e melhora o bem-estar em geral”, completa o médico. 

Os principais sintomas da Síndrome de Apneia Obstrutiva do Sono (SAOS) durante o dia são sonolência excessiva, falta de concentração, dor de cabeça matinal, alterações do humor e boca seca. Já durante a noite os sintomas mais frequentes são sono inquieto, apneias, sensação de sufocamento, suores, insônia, salivação e ranger dos dentes. 

Para tratar o problema é indispensável um acompanhamento médico. Atualmente, existe uma área na saúde dedicada somente aos estudos do sono, é a chamada “Medicina do Sono”. Uma subespecialidade médica que abrange otorrinolaringologia, pneumologia, neurologia e psiquiatria. O mais indicado é escolher o especialista de acordo com os sintomas mais persistentes. 

Na sexta-feira (19) é celebrado o Dia Mundial do Sono, a data tem a intenção de alertar tanto a área da saúde como a população em geral sobre a importância do sono na qualidade de vida, principalmente nos âmbitos físicos, pessoais e profissionais.

 

[email protected]

Imprimir