Cidadeverde.com
Esporte

Ferroviária bate Universidad de Chile e volta à final da Libertadores Feminina

Imprimir

Campeã em 2015 e vice em 2019, a Ferroviária está de volta à final da Libertadores Feminina. Nesta quinta (18), a equipe de Araraquara bateu a Universidad de Chile nos pênaltis, por 7 a 6. No tempo normal, houve um empate por 0 a 0.

Na disputa das penalidades, o grande nome do clube brasileiro foi a goleira Luciana, que defendeu três cobranças das chilenas.

Antes de disputar a semifinal, a Ferroviária havia superado o River Plate nas quartas de final, eliminando as donas da casa com vitória por 1 a 0, em Buenos Aires, na Argentina, país sede do torneio.

Na decisão, marcada para domingo (21), às 18h (horário de Brasília), no estádio José Amalfitani a equipe do interior paulista enfrentará o América de Cali (COL), responsável pela eliminação do Corinthians, atual campeão continental.

Na quarta-feira (18), o clube paulista deixou escapar a vitória sobre as colombianas já nos acréscimos do segundo tempo, quando sofreu o empate, por 1 a 1. Nos pênaltis, foi derrotado por 4 a 3.

Campeão continental em 2017 e 2019, o Corinthians chegou à semifinal com aproveitamento de 100%, com quatro vitórias, 34 gols marcados e nenhum sofrido.

Na única vez em que o Corinthians acabou vazado, isso lhe custou o sonho de buscar o tricampeonato. As brasileiras foram a sensação do campeonato desde a abertura, quando golearam El Nacional, do Equador, por 16 a 0.

Fonte: Folhapress

Imprimir