Cidadeverde.com
Política

Firmino: "lamento pelos que morreram sem um atendimento digno"

Imprimir

Foto: RobertaAline/CidadeVerde.com

Ausente das redes sociais desde que deixou o cargo, o ex prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), lamentou na noite deste sábado (19) o recorde de mortes que o Piauí bateu por conta da covid-19. Segundo boletim da Secretaria de Saúde do Piauí foram 38 mortes em 24 horas e 1469 novos casos da doença. 

"Tenho ficado afastado nos últimos meses, reorganizando a vida. Mas não posso deixar de lamentar tantas perdas, especialmente hoje, quando faz exato um ano dos primeiros casos de COVID-19 no Piauí. Hoje também tivemos um triste recorde no número de mortos pela doença no Estado", afirmou o ex-prefeito.

Firmino, além de manifestar solidariedade com as famílias das 38 vítimas da covid que morreram ontem, lamentou a falta de atendimento aos pacientes que precisam dos hospitais. Na quarta-feira, um homem morreu ao ser atendido no chão da UPA do bairro Promorar. Uma foto que viralizou na internet mostra uma enfermeira sentada ao lado do paciente já morto após inúmeras de tentativas de reanimá-lo.

"Lamento e me solidarizo com cada uma das 38 famílias, que perderam alguém nas últimas 24h. Lamento especialmente pelos que morreram sem um atendimento digno. Difícil esquecer. Estamos passando por um momento muito difícil e o que posso pedir, agora como cidadão, é que se cuidem", afirmou.

 

 

Firmino disse ainda que o coronavírus "tem sido cada vez mais agressivo, inclusive com os jovens". Ele também mandou um recado aos profissionais de saúde.

"Aos profissionais de saúde, que mesmo esgotados, permanecem nas trincheiras dessa luta, meu abraço e desejo de força. Nossa esperança está em vocês", finalizou.

Das 38 mortes ocorridas ontem no Piauí, 18 foram registradas apenas em Teresina. Foram sete mulheres com idades entre 60 e 87 anos e 11 homens com idades entre 41 e 90 anos.

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir