Cidadeverde.com
Política

Florentino Neto reafirma que capacidade de abertura de leitos chegou ao limite

Imprimir

Foto: Dantércio Cardoso

O secretário Estadual de Saúde, Florentino Neto, alertou neste domingo (21) que mesmo aumentando o número de leitos, só isso não é suficiente para reduzir o número de mortes provocadas pelo novo coronavírus no Piauí. Ele destaca que hoje o estado possui mais leitos que no pico da pandemia registrado ano passado, que a capacidade de abertura de leitos chegou ao limite e faz um apelo para a população seguir os protocolos sanitários. 

“Aumentamos leitos em São Raimundo Nonato, estamos providenciando em Parnaíba, Teresina e buscando uma solução junto com a Prefeitura de Piripiri, mas temos que reconhecer que existem condicionantes que limitam essa capacidade: os espaços nos hospitais, a falta de medicamentos e insumos e a questão relativa aos profissionais de saúde que é um número extremamente limitado e isso nos impedem que tenhamos mais ampliação”, destacou. 

Ele disse que mesmo fazendo as ampliações ainda sim, será insuficiente. “Hoje temos mais leitos à disposição do que tivemos no pico da pandemia e mesmo assim não estão sendo suficientes. Poderia lhe dá o exemplo claro: no Hospital Getúlio Vargas (HGV) tínhamos 50 leitos no pico da pandemia, hoje tem 60 e vamos abrir mais dez e não é suficiente. Então não adianta só abrir leitos”, ressalta. 

Para o secretário, os caminhos são a prevenção à doença: cortar a transmissibilidade através das medidas restritivas e a vacina. 

Segundo ele, o governo está trabalhando para que as duas medidas sejam agilizadas.  “Estamos buscando acelerar a vacina, mas temos uma limitação por conta da quantidade ser pequena e estamos com várias estratégias para otimizar essa vacinação e imunizar o maior número de pessoas”, afirmou o secretário.

Florentino Neto esteve neste domingo(21) participando da solenidade que marcou o início da vacinação de pessoas com deficiência, que aconteceu no Ceir. 


Caroline Oliveira 
[email protected]

Imprimir