Cidadeverde.com
Geral

Tony Batista faz desabafo em missa e diz que Firmino era “um cuidador”

Imprimir

Fotos: Roberta Aline

O vigário geral Tony Batista fez um desabafo durante a missa de último adeus ao ex-prefeito de Teresina, Firmino Filho. 

Tony Batista afirmou que Teresina vai sentir muita saudade de Firmino. O vigário criticou o que ele chamou de “falta de liderança” pelo Brasil a fora e disse que é por isso que hoje a sociedade não vê “luz no fim do túnel”. 

O vigário afirmou que foi Firmino que tirou crianças das ruas de Teresina  e que agora elas estão voltando. “Se eu pudesse dar um título a Firmino seria de cuidador. Ele cuidou da periferia, cuidou das crianças. Não era á toa que ele era o prefeito criança”, disse. 

Tony Batista disse ainda que Firmino era apaixonado por Teresina e que a morte dele pode ser ressignificada para que o teresinense cobre das autoridades melhorias para a capital.

“Não sei se ele morreu porque  estava se entregando por Teresina”.

O vigário lembrou os versos “tem dias que a gente se sente como quem partiu ou morreu”,  de Roda Vida, de Chico Buarque e diz que é assim que o teresinense se sente diante da morte de Firmino. 

“Neste momento me sinto muitíssimo impotente para consolar porque eu também careço de consolação nesse momento.  Não perdemos apenas o prefeito de Teresina, perdemos um homem que soube partilhar o que tinha e o que era. Eu também preciso dessa consolação porque o Firmino não era apenas o prefeito de Teresina. Era um irmão que caminhávamos juntos. A consolação é para todos nós”, disse.

 

Izabella Pimentel 
[email protected]

  • tonybatista2.jpg Roberta Aline
  • tonybatista1.jpg Roberta Aline
  • tony6.jpg Roberta Aline
  • tony5.jpg Roberta Aline
  • tony4.jpg Roberta Aline
  • tony3.jpg Roberta Aline
Imprimir