Cidadeverde.com
Política

Presidente do TCU diz em nota: 'perco um amigo' sobre morte de Firmino Filho

Imprimir

Foto: TCU

A ministra Ana Arraes, presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), lamentou a morte do ex-prefeito de Teresina, Firmino Filho, ocorrida na última terça-feira (6). Mãe do ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, ela disse que conheceu Firmino através do filho, quando os dois estudaram juntos na Universidade Federal do Pernambuco (UFPE).

“Tive o prazer e a alegria de conhecê-lo pessoalmente, por intermédio de meu filho Eduardo Campos, de quem foi colega como aluno da Universidade Federal de Pernambuco. Perco um amigo; o Tribunal, um excelente profissional; e a política piauiense se despede de um exemplo de homem público probo e marcante, que fez uma bela trajetória na capital do estado”, disse a ministra, que assumiu a presidência do TCU no dia 10 de dezembro do ano passado.

O ministro Benjamin Zymler, do TCU, disse que o ex-prefeito era um servidor público e agente político exemplar. “Mas, para nós do Tribunal de Contas da União, era amigo e colega querido”, disse. “Por diversas vezes tive a felicidade de o encontrar nas viagens realizadas à capital piauiense, lugar ao qual dedicou sua vida e para o qual trabalhou com paixão ímpar”, lembrou o ministro.

O ex-prefeito de Teresina foi encontrado morto na tarde de terça em frente ao edifício Manhattan River Center, na zona Leste de Teresina. Firmino teria caído do 14º andar do prédio que fica na rua Senador Arêa Leão, onde funciona o Tribunal de Contas da União (TCU), local em que o ex-gestor trabalhava.

Confira as notas emitidas pelos ministros do TCU

É com enorme pesar e com o coração consternado que recebi a notícia do falecimento de Firmino Filho, ocorrido ontem, na cidade de Teresina.

Recentemente reintegrado ao quadro de servidores desta Casa, o auditor Firmino afastou-se para ocupar o cargo de prefeito daquela cidade por quatro mandatos, destacando-se no cuidado com a educação pública, transporte e com a saúde da população, principalmente no enfrentamento da atual crise sanitária em 2020.

Tive o prazer e a alegria de conhecê-lo pessoalmente, por intermédio de meu filho Eduardo Campos, de quem foi colega como aluno da Universidade Federal de Pernambuco. Perco um amigo; o Tribunal, um excelente profissional; e a política piauiense se despede de um exemplo de homem público probo e marcante, que fez uma bela trajetória na capital do estado.

Que Deus conforte os familiares neste momento de tamanha dor, a quem deixo meu abraço mais carinhoso, e que a saudade traga sempre lembranças reconfortantes de um grande homem.

ANA ARRAES
Presidente

Firmino da Silveira Soares Filho, ou simplesmente Firmino, era servidor público e agente político exemplar. Mas, para nós do Tribunal de Contas da União, era amigo e colega querido.

Economista formado pela Universidade Federal de Pernambuco e com mestrado na Universidade de Illinois, destacava-se não apenas por sua inteligência e capacidade de trabalho, mas especialmente pela lhaneza no trato e simplicidade, qualidades estas que lhe renderam muitos amigos, a despeito de seu temperamento introspectivo.

Firmino ingressou nos quadros da Secretaria-Geral deste Tribunal em 1992 como Analista de Finanças e Controle Externo, após participar do curso de formação ministrado no Instituto Sezerdello Correia, época na qual tive oportunidade de o conhecer.

Em 1997, Firmino assumiu seu primeiro mandato como prefeito de Teresina, após ter atuado como secretário municipal de finanças de 1993 a 1996. Seu excepcional desempenho lhe assegurou o reconhecimento da população local, que o elegeu para outros três mandatos: 2001/2004, 2013/2016 e 2017/2020 — neste último, consagrado já no primeiro turno. Além disso, exerceu mandatos de vereador e de deputado estadual.

Por diversas vezes tive a felicidade de o encontrar nas viagens realizadas à capital piauiense, lugar ao qual dedicou sua vida e para o qual trabalhou com paixão ímpar.

O falecimento precoce de Firmino a todos entristece e é uma grande perda para o TCU, para o povo piauiense e, claro, para sua família.

Na certeza de que seu exemplo de dedicação à causa pública continuará a nos inspirar e servir de modelo, desejo que seus familiares encontrem conforto para superar esse momento de dor.

BENJAMIN ZYMLER
Ministro

Hérlon Moraes
[email protected]

Imprimir