Cidadeverde.com
Geral

Cosems-PI relata dificuldade em obter cilindros e oxigênio para leitos Covid

Imprimir

Para ampliar a oferta de leitos na cidade de Miguel Alves, a vice-presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Piauí (Cosems-PI), Leopoldina Cipriano, cometa que precisou pedir cilindros de oxigênio emprestados para atender aos pacientes do município com a abertura de leitos clínicos para Covid-19. 

“Todos (os municípios) estão abrindo novos leitos. O município de Miguel Alves tinha 10 leitos clínicos de Covid. Nós construímos em tempo recorde mais quatro leitos, mas nós precisamos de oxigênio e não tínhamos cilindros o suficiente. Pedimos socorro aos municípios vizinhos, aos gestores dos municípios de Luzilândia, de Esperantina, que nos socorreram porque eles têm tanque e cilindro. Eles nos ajudaram a aumentar o contingente de cilindros de oxigênio dentro do município, mas todos os dias nós temos o crescimento significativo da necessidade de material de EPI (equipamento de proteção individual) e de oxigênio”. . 

Leopoldina Cipriano também comenta que no momento não há falta de remédios necessários para a intubação de pacientes com Covid-19, mas relata o aumento do valor pago por eles.  
“Na verdade, ainda não estamos com falta, o que está tendo é o crescimento no valor dessa mercadoria, como seringa, máscara, luva. Esse material tem aumentado significativamente o valor, dificultando aos municípios a aquisição”.

A gestora fala sobre a falta de oxigênio. “Eu mesma em Miguel Alves já tive que mandar pedir emprestado em Esperantina porque o meu fornecedor não tinha oxigênio para me entregar. Mesmo eu fazendo a reposição de oxigênio a cada dois dias, mandando para Teresina, ele não tinha oxigênio para me entregar no Piauí porque ele tinha que mandar buscar em Fortaleza”. 

Mesmo com a abertura de leitos, a gestora comenta que o fundamental nesse momento é evitar a infecção. “Não adianta só abrir leitos, nós precisamos tomar as medidas necessárias para evitar a doença”, como respeitar as medidas de distanciamento social e o uso de máscara facial. 

Foto:  Sgt Patrick/Exercito Brasileiro

Vacinação

Sobre a vacinação, Leopoldina Cipriano relata que o Cosems-PI mobilizou os municípios para que os dados fossem atualizados nos vacinômetros do Governo do Estado e do Ministério da Saúde.

A gestora pede que nos municípios do interior o público-alvo da vacinação contra a Covid-19 se dirija até os postos de vacinação para receber a segunda dose do imunizante, caso já esteja no tempo recomendando na caderneta. O pedido acontece porque além da segunda dose da Covid-19, os municípios vão iniciar a organização para a vacinação contra a gripe, além das demais vacinas do calendário normal. 

Carlienne Carpaso
[email protected]

Imprimir