Cidadeverde.com
Vida Saudável

Periodontite está associada a casos graves de Covid-19, aponta estudo

Imprimir

Foto: Divulgação

Você já ouviu falar em periodontite? É uma inflamação na gengiva, causada por bactérias nos tecidos e ossos que envolvem seus dentes. Por ser a maior cavidade do corpo humano em contato com o meio externo, a boca pode dar início a diferentes doenças que afetam todo o organismo. De acordo com um estudo desenvolvido por instituições do Catar, Espanha e Canadá, publicado em 2021, a periodontite pode também estar associada a casos graves da COVID-19. 

Após avaliarem radiografias da boca de mais de 500 pacientes que sofreram com o novo coronavírus, pesquisadores observaram que pessoas com a forma mais grave de periodontite tinham um risco três vezes maior de serem entubados, internados na UTI ou morrerem de Covid-19. 

O cirurgião-dentista, Murilo Ribeiro, alerta que a inflamação gengival pode estar associada a outros problemas de saúde. “A periodontite é uma doença sistêmica, ou seja, ela vai muito além da boca, podendo estar relacionada a problemas cardíacos, respiratórios e, até mesmo, diabetes e obesidade, que são fatores agravantes da Covid-19”, explica. 

Para manter a saúde bucal durante a pandemia, o cirurgião dentista recomenda a escovação frequente após as refeições, uso de fio dental e visitas periódicas a um consultório odontológico. “Os pacientes não devem ter medo de realizarem consultas odontológicas durante a pandemia e devem optar por clínicas regularizadas, que obedeçam aos protocolos de biossegurança, com uso de equipamentos de proteção individual e higienização”, enfatiza Murilo Ribeiro. 

Periodontite: o que é?

A periodontite é uma evolução mais severa da tão conhecida gengivite. Quando a higiene bucal não é frequente, a proliferação de bactérias na gengiva é favorecida e pode gerar inflamação que, se não for tratada corretamente, se estende para o tecido que fica entre os dentes e a mandíbula, chamado periodonto. 

Se o paciente apresentar sangramento gengival durante a escovação, ao usar fio dental ou ingerir alimentos, é recomendada uma consulta odontológica para prevenção e possível diagnóstico precoce.

Da Redação
[email protected]

Imprimir