Cidadeverde.com
Política

Com nova estrutura e 24 leitos de UTI, Hospital Infantil será entregue em 30 dias

Imprimir
  • hospital_infantil_.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-20.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-19.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-18.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-17.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-16.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-15.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-14.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-13.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-12.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-11.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-10.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-9.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-8.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-7.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-6.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-5.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-3.jpg Roberta Aline / Cidade Verde
  • hospital_infantil_-2.jpg Roberta Aline / Cidade Verde

Única unidade de alta complexidade para atendimento de crianças no Piauí, o Hospital Infantil Lucídio Portela, passa por uma ampla reformulação e reforma com investimentos de cerca de R$ 15 milhões. Nesta segunda-feira (19), os secretários Florentino Neto (Saúde) e Rafael Fonteles (Fazenda) visitaram as obras e anunciaram que em um prazo de 30 dias a reforma será entregue.

O diretor do Hospital Infantil, Vinicius Ponte, informou que a reestruturação vai proporcionar um novo hospital com ampliação de vários serviços.

Entre as mudanças está o de aumentar de 9 leitos de UTI para 24. Os leitos clínicos também serão ampliados de 77 para 95 leitos. 

“Ocorreu troca de fiação elétrica, da parte hidráulica, bombeiros, vigilância sanitária, ambulatório e centro cirúrgico dobraram a capacidade de atendimento, teremos setor de radiologia para realizar 500 exames por mês, melhoria no setor da farmácia e várias mudanças”, disse o diretor.

Veja as mudanças que irão ocorrer:

1 - Ampliação e reforma uti de 9 para 24 leitos

2- Reforma e readequação ambulatório de 8 para 16 consultórios.
3- Reforma e ampliação dos leitos de 77 para 95 leitos clínicos.
4- Ampliação de leitos para RUE (Retaguarda de Urgencia e Emergencia) – hospital passa a
receber do convenio RUE R$ 40.000,00 por mês, valor que tinha perdido em 2014 por não entregar
esses leitos a rede.
5- Reforma e readequação da sala de vacina e CRIE (Centro de Referência para Imunobiológicos
Especiais).
6- Reforma e troca do parque tecnológico do serviço de radiologia
7- Reforma da farmácia e implantação do serviço de unitarização de doses e dieta parenteral (falta
chegar equipamento ).
8- Reforma e adequação de área exclusiva para pacientes crônicos, portadores de AME com
estrutura de UTI. 6 leitos
9- Implantação de sistema de combate a incêndio em toda estrutura com sistema de detecção de
fumaça, reserva técnica de água e dutos com hidrantes.
10- Implantação de repousos climatizados, com banheiros e janelas para servidores.
11- Reforma das enfermarias, climatização e implantação de banheiros em cada enfermaria.
12- Implantação de rede de gases em todos os leitos clínicos e de uti.
13- Reforma e adequação do centro cirúrgico com criação de sala de espera humanizada para as
mães, amplia de 2 para 4 salas cirúrgicas, sendo uma sala de alta complexidade.
14- Troca do parque tecnológico do centro cirúrgico com implantação de novos serviços de
endoscopia, broncoscopia, otorrinolaringologia e rizotomia dorsal seletiva.
15- Reforma e ampliação do lactário.
16- Interligação dos prédios do laboratório e setor de internação.
17- Criação de sala de aula e sala lúdica (brinquedoteca) para pacientes internados.
18- Implantação de sistema de pressão negativa e salas de isolamento respiratório. 2 novas salas.
19- Sala de infusão de medicações para doenças raras.
20-Climatização de todo o prédio com sistema dutado e com regulação de temperatura
individualizado por setor.
21- Troca de toda rede elétrica com implantação de nova subestação de energia elétrica assistindo
todas os setores do hospital.
22- Implantação de acessibilidade nas calçadas de acesso e áreas externas do hospital.
23- implantação de guarita e controle do fluxo de visitantes.
24- Criação da central de resíduos
25- Implantação do necrotério e Capela ecumênica.

 

O secretário Estadual de Saúde, Florentino Neto, ressaltou que reforma promove uma grande ampliação nos serviços do Hospital Infantil. 

“Nova área para o laboratório, houve uma preocupação com o abastecimento de energia com subestação adequada e geradores com a mesma capacidade. Uma preocupação de obedecer todas as normas técnicas internacionais de vigilância sanitária para que a gente tenha aqui um centro de excelência”, afirmou Florentino Neto. 

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir