Cidadeverde.com
Vida Saudável

Empresas buscam treinamentos para se reinventarem em meio à crise da Covid-19

Imprimir

 

Fonte:ascom

 

Durante a crise da pandemia da Covid-19, muitas empresas têm buscado a reinvenção para permanecerem no mercado. Uma das saídas encontradas tem sido a procura por treinamentos especializados em gestão de pessoas e empresas, que proporcionam soluções reais para desafios que surgem no âmbito econômico, empresarial, social e cultural.

De acordo com a pesquisa global da International Coaching Federation (ICF), a Covid-19 intensificou a busca de empresas por coaches para treinamentos e gestão de crise no último ano. Movimentando US$ 2,8 bilhões, 21% a mais do que há quatro anos. 

A advogada e mentora empresarial, Karine Barros Canabrava, considera o coaching um instrumento essencial para despertar recursos internos, tornando pessoas protagonistas de seus negócios. “Através dos meus treinamentos, consigo traçar estratégias e acompanhar a evolução de meus clientes. Durante a pandemia pude coordenar o crescimento de empreendimentos que viram na reinvenção uma forma de permanecer no mercado”, relata Karine. 

Karine reforça, ainda, que as empresas precisam tomar a iniciativa de se reposicionarem para sobreviver, e que o trabalho em equipe é imprescindível. “O trabalho em equipe e o planejamento nos proporcionam estratégias emergenciais, que variam desde a segurança de funcionários e colaboradores durante atendimentos até à adaptação ao meio digital, por exemplo. Precisamos tirar lições e buscar soluções em meio as incertezas”, enfatiza a mentora. 

Considerando a impossibilidade de contato direto, empreendedores viram no meio digital a saída para prosseguir com as vendas. A empresária Marta Martins possui um empreendimento no setor de vestuário, e teve as redes sociais como aliada para a sua permanência no mercado. “Com a suspensão do trabalho presencial, passei a focar na presença digital da minha loja, assim pude continuar a vender e fugir da crise”, relata a empresária.   

A mentoria pode ser adquirida em caráter pessoal, corporativo, individualizado ou em grupo. O setor de Recursos Humanos é o principal contratante, buscando suporte à transformação da cultura empresarial, percepção e orgulho quanto à marca empregadora e à manutenção do foco dos colaboradores no propósito organizacional.

 

Da redação

[email protected]

Imprimir