Cidadeverde.com
Entretenimento

Ex-miss Poços de Caldas (MG) morre vítima de Covid

Imprimir

Fotos: Reprodução/instagram/grazi_freitas_carvalho

Ex-miss Graziela de Freitas Carvalho 

A ex-miss Poços de Caldas Graziela de Freitas Carvalho, 38, morreu após complicações causadas pela Covid-19, na madrugada desta quinta (22). A informação foi confirmada pelo Hospital Unimed de Poços de Caldas, onde ela estava internada.

Nas redes sociais, a mãe de Graziela, Márcia Valéria, publicou uma foto com a filha deitada no seu colo e disse que ela levou seu coração. "Meu amor minha vida, nós éramos uma pessoa só, minha alma gêmea, você levou meu coração levou a minha joia preciosa, a única pérola que tinha em minha vida, e agora meu Deus", escreveu.

Marcia diz que não sabe o que vai fazer da vida e que está sem chão com a perda da filha. "Eu quero a minha Graziela, que até hoje pedia meu colo, sentia meu calor o meu amor eterno".

A mãe da ex-miss agradeceu a toda a equipe do Hospital Unimed Poços de Caldas por ter cuidado da sua filha. "Obrigada de coração por ter cuidado do meu amor eterno com tanta dedicação, mas Deus quis levá-la. Um dia posso entender, um dia, mas não me cobre nada neste momento, preciso acreditar primeiro", publicou.

A postagem da mãe da ex-miss no Instagram recebeu vários comentários de apoio pela perda e elogios a Graziela. Uma das pessoas escreveu que todos estão arrasados e que Graziela era um ser humano maravilhoso, humilde e bela.

"Obrigada a Deus por eu ter ido ao encontro de vocês em dezembro e ter me despedido dela em um momento tão gostoso. Sua filha era excepcional, tenho certeza que ela cumpriu o dever dela com grande maestria e foi uma filha, irmã e tia maravilhosa".

Larissa Scarpa, amiga de Graziela, publicou uma foto ao lado dela dizendo que tudo aconteceu tão depressa e que não tiveram uma chance de despedida. "A Covid-19 levou você embora, mas não apagou a pessoa incrível que você foi. Guardarei para sempre todos os momentos inesquecíveis que vivemos! Tenha uma linda passagem minha amiga", escreveu Larissa.

A pandemia do novo coronavírus representou um baque para a classe artística no ano de 2020. Além dos cancelamentos de shows e fechamentos dos cinemas, muitos artistas foram contaminados pelo vírus e não conseguiram se recuperar.

Uma das primeiras mortes entre as celebridades brasileiras foi a do funkeiro MC Dumel, que morreu em abril, após alguns dias na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) de um hospital no Rio de Janeiro. Com apenas 28 anos e nenhum problema de saúde anterior à Covid, sua morte chocou os fãs.

Já fora do Brasil, um dos casos mais noticiados foi o do ator canadense Nick Cordero, que morreu no dia 5 de julho aos 41 anos, após 95 dias internado. Ele chegou a ser colocado em um respirador e sofreu várias complicações nesse período, como a amputação de uma das pernas, em abril.

Também morreram em decorrência da Covid-19 artistas como Nicette Bruno, Daysi Lucídi, Eduardo Galvão, entre outros.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir