Cidadeverde.com
Política

Sílvio Mendes diz que cultura de Teresina está sendo “violentada”

Imprimir

Foto: arquivo Cidadeverde.com

O ex-prefeito Sílvio Mendes classificou como um crime e afirmou que a “cultura de Teresina está sendo violentada” com a decisão da prefeitura de suspender contratos com entidades culturais que são patrimônios da cidade.

Sílvio Mendes se refere a posição da prefeitura de Teresina de rescindir contratos com a ONG do Balé da Cidade e a associação de músicos da Orquestra Sinfônica de Teresina. A Prefeitura anunciou que vai manter os projetos, mas mudará a forma de pagamento. Uma das ideias é criar bolsas para os profissionais da cultura.

“Não posso aceitar isso, é um crime contra a cidade, uma ilegalidade. Não é privatização. Há uma lei municipal que foi criado por mim. Todos sabem da dificuldade de fazer gestão pública, mas é ilegal a criação de bolsas”, disse Sílvio. 

Diante da polêmica, Sílvio divulgou nota explicando como ocorre o pagamento dos profissionais da cultura. 

Veja texto de Sílvio Mendes: 

“A cultura teresinense 

A cultura de um povo conta a sua história e é também a sua memória.
Nesta tarde de 11 de maio de 21 tivemos a notícia de que a Prefeitura de Teresina suspendeu os convênios com os seguintes movimentos culturais:

1) Orquestra Sinfônica de Teresina, criada na nossa gestão, em 2008.
São 31 instrumentistas que ganham, em média, 2.370,00/mês; 65 músicos, todos teresinenses, sendo 20 formados na escola da Orquestra. Média salarial: 3.240,00/mês. O Regente Aurélio Melo ganha 4.882,50/mês.

2) Banda 16 de Agosto, criada em 1968 (tem 53 anos), com 31 componentes e média salarial de 1.492,00/mês.

3) Orquestra de Violões de Teresina, criada na nossa gestão, em 2008, tem 12 músicos instrutores, que ganham 1.200,00/mês e atendem 600 alunos da rede pública municipal.

4) Projeto Banda Escola, criada há 33 anos, tem 15 instrutores, já teve mais de 30 bandas e hoje ensinam música a 350 alunos das escolas públicas.

5) Orquestra Sanfônica de Teresina, tem 17 músicos e 110 alunos. Os instrutores ganham 1.870,00/mês.

6) Balé da Cidade, criado em 2004, tem 65 membros e atende 800 crianças. Salário médio de 1.452,00/mês. 

A lei que criou a Orquestra Sinfônica de Teresina permitiu garantir esses salários, plano de saúde e todos os direitos trabalhistas, reunidos na sua pessoa jurídica. O total do convênio em questão é de 416.437,42. 

Não é verdade que a contadora é a esposa do presidente (o Maestro Aurélio não é casado, nem sua companheira é contadora, como foi divulgado). A contadora, que ajuda na administração e folha de pagamentos, ganha 4.500,00/mês.

Também não é verdade que “a cultura de Teresina é privatizada”. Está, sim, sendo violentada!”.

 

Flash Yala Sena
[email protected]

Imprimir