Cidadeverde.com
Vida Saudável

Ministério da Saúde e Pfizer assinam contrato para compra de mais 100 milhões de doses de vacina

Imprimir

Foto:CCom

O Ministério da Saúde e a Pfizer/BioNTech assinaram um novo contrato para compra de mais 100 milhões de doses de vacinas contra a Covid. O acordo, que já vinha sendo negociado nos últimos dias, foi confirmado nesta sexta (14) pela empresa e por membros da pasta.

A previsão é que as novas doses cheguem ao país entre setembro e dezembro deste ano. Esse é o segundo contrato assinado pelo governo com a Pfizer. Um primeiro foi fechado em março e prevê envio de 100 milhões de doses até setembro. A entrega foi iniciada em abril deste ano.

As negociações com a Pfizer, porém, demoraram a avançar nos últimos meses. Nesta quinta (13), o ex-presidente da Pfizer, Carlos Murillo, confirmou em depoimento à CPI da Covid no Senado que a empresa chegou a fazer cinco propostas ao governo brasileiro ainda em 2020 para oferta de 70 milhões de doses, mas nenhum acordo foi fechado à época.

As primeiras propostas previam entrega ainda em dezembro de 2020. Com as recusas, as datas de entrega foram remanejadas para os primeiros meses de 2021, como mostrou a Folha no início de março deste ano. As falas de Murillo confirmam o que foi dito um dia antes na comissão pelo ex-secretário Fabio Wajngarten (Comunicação), segundo o qual o país deixou parada a negociação com o laboratório durante dois meses.

Antes da assinatura dos acordos, o então ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, alegava que a empresa impunha cláusulas "leoninas" que impediam a negociação. Já a empresa alegava que as cláusulas são semelhantes às adotadas em acordos com outros países. Os detalhes do novo acordo não foram divulgados. Um extrato de dispensa de licitação para compra das novas doses já havia sido publicado no Diário Oficial da União no início deste mês, no valor de R$ 6,6 bilhões.

Mais cedo, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, já havia anunciado, em evento no Rio de Janeiro, a previsão de que a assinatura definitiva do novo contrato ocorresse nesta sexta.
Ele voltou a repetir a meta de vacinar toda a população adulta até o fim deste ano. Até o momento, 18,8 milhões de pessoas já foram vacinadas com as duas doses de vacinas contra a Covid, o equivalente a 11,7% da população, segundo dados do consórcio de veículos de imprensa. "O objetivo do Ministério é, até o final do ano, ter esse público todo vacinado. Hoje assinamos o contrato com a Pfizer de mais 100 milhões de doses de vacina. Com esse esforço, temos a confiança que vamos conseguir atingir essa meta", disse.


Fonte:Folhapress

Imprimir