Cidadeverde.com
Geral

Polícia vai pedir interdição de estabelecimentos que realizam festas clandestinas

Imprimir

Foto: Roberta Aline

A Polícia Civil vai pedir a interdição de estabelecimentos reincidentes no descumprimento de medidas sanitárias e na realização de festas clandestinas. A informação foi confirmada ao Cidadeverde.com pelo delegado Emir Maia, titular da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente, que também confirmou que as ações de fiscalização vão ser reforçadas nos próximos dias para coibir aglomerações e poluição sonora. 

"Esse é o tipo de contravenção penal que a pessoa pratica quase que todos os dias, ou todos os finais de semana, e isso não tem limites. Vamos começar agora a pedir mandados de busca e interdição do local, ou para a Prefeitura, que tem poder de polícia para isso, ou para a justiça. Agora vamos partir para cautelares", explicou.

Ainda de acordo com o delegado Emir Maia, o pedido de busca e apreensão de paredões de som tem como objetivo facilitar o trabalho durante as fiscalizações, que não vem conseguindo efetuar o flagrante porque, em muitos casos, os donos de estabelecimentos ou organizadores de festas são avisados antes da chegada da Polícia Civil. 

"O que acontece é que, quando chegamos ao local, eles desligam o som.Nós os autuamos através das gritarias, das algazarras e aglomeração. Por mais que a gente tome cuidado ao entrar na rua, sempre tem um olheiro da festa que desliga o som, aí não temos como apreender. Agora, vamos pedir a busca e apreensão de som, comunicando esse artifício que é utilizado para impedir o flagrante da Polícia", destacou. 

Balanço 

Somente no último final de semana, três festas clandestinas foram encerradas pela Polícia Civil em Teresina. As festas eram realizadas em residências nos bairros Santa Maria da Codipi e Vale Quem Tem. Uma aglomeração em um posto localizado no bairro São Cristovão também foi dispersada pela Polícia Civil durante a madrugada do domingo. 

"Eles praticam uma contravenção penal de perturbação do sossego alheio, bem como o crime de não obedecer recomendação sanitária", explicou o delegado. 

A Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente disponibiliza o telefone 3233-2025 para a realização de denúncias de perturbação do sossego e poluição sonora. 

 


Natanael Souza
redacao[email protected] 

 

  • festa1.jpg Divulgação/Polícia Civil
  • festa_6.jpg Divulgação/Polícia Civil
  • festa_5.jpg Divulgação/Polícia Civil
  • festa_4.jpg Divulgação/Polícia Civil
  • festa_3.jpg Divulgação/Polícia Civil
  • festa_2.jpg Divulgação/Polícia Civil
Imprimir