Cidadeverde.com
Geral

Motoristas e cobradores de ônibus da zona Sudeste mantêm paralisação

Imprimir

Foto:Roberta Aline

Motoristas e cobradores de ônibus do Consórcio  Theresina, que fazem linha para bairros na zona Sudeste da capital, decidiram que irão manter paralisação nesta terça-feira (1º). Os trabalhadores paralisaram as atividades alegando atraso no pagamento salarial.

O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Rodoviários (Sintetro) afirma que desde janeiro os salários dos motoristas, cobradores e fiscais das linhas não são pagos. “De janeiro a maio os salários não foram pagos. Decidimos que amanhã haverá paralisação novamente porque a situação é insustentável”, conta Ajuri Dias, que afirma ainda que 60% dos trabalhadores do transporte coletivo de Teresina já foram demitidos. Muitos atualmente trabalham como diaristas. 

O colapso no transporte coletivo de Teresina se arrasta há meses. As empresas afirmam que não estão recebendo subsídio da Prefeitura da capital. Por outro lado, o Executivo Municipal informou que não irá fazer para repasse para o sindicato que representa o empresariado, o Setut. A crise levou, inclusive, à instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Transporte Coletivo, na Câmara de Vereadores. 

Em nota, o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) reafirma que a Prefeitura de Teresina não fez nenhum repasse de subsídios ao sistema de transporte e “isso contribuiu para aumentar ainda mais as dificuldades”.

Veja nota do SETUT
O Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) informa que em 2021, a Prefeitura de Teresina não fez nenhum repasse de subsídios ao sistema de transporte e isso contribuiu para aumentar ainda mais as dificuldades enfrentadas pelo setor, como o pagamento aos trabalhadores, manutenção do sistema, dentre outros fatores.  O Setut defende ainda que a gestão municipal possa participar de um acordo junto à esfera trabalhista, para auxiliar na solução dos problemas enfrentados por essa categoria na cidade A entidade ressalta que tem buscado sistematicamente o diálogo e alternativas efetivas para solucionar a crise do sistema de transporte público e lamenta os transtornos causados à população de Teresina. 


Izabella Pimentel
[email protected]

Imprimir