Cidadeverde.com
Geral

Professora morre vítima de complicações da Covid; filha morreu há dez dias

Imprimir

Foto: Reprodução Facebook Noelia Maranhão

Professora Noélia e a filha Bianca vítimas da covid-19

A professora Noélia Maranhão, que foi considerada uma das melhores diretoras de escola municipal de Teresina, morreu nesta sexta-feira (04) vítima de complicações da Covid. Ela estava internada em um hospital particular há cerca de 30 dias e não resistiu. Uma das filhas dela, a nutricionista Bianca Maranhão, de apenas 24 anos, já havia morrido da mesma doença há cerca de dez dias. 

Noélia Maranhão foi professora da rede municipal de ensino e diretora por 20 anos Escola Valter Alencar, também geriu a unidade escolar Deoclécio Dantas e atualmente estava diretora adjunta da escola Vereador José Ommati, no bairro Piçarreira, zona Leste de Teresina. 

O ex-secretário de Educação de Teresina, Kleber Montezuma, lamentou a morte da professora em uma rede social e disse que "seu trabalho ajudou a fazer a educação, da rede municipal, a melhor educação do Brasil, dentre todas as capitais brasileiras".

O professor Júnior Voste, ex-aluno de Noélia e amigo pessoal da família, afirma que é uma “perda irreparável” as duas mortes. 

“Tanto Bianca como Noélia são pessoas muito queridas. A professora é o espelho da formação para muitos estudantes, enquanto aluno e quando ela era gestora das escolas, esbanjava competência, dedicação, amor pela profissão. Era muito comprometida com as causas educacionais”, destacou o professor. 

O esposo da professora também contraiu a doença e segue em recuperação em um hospital. 

O velório de Noélia acontece em uma funerária no Centro de Teresina e é restrito a familiares e amigos mais próximos. O sepultamento está previsto para às 16h30 no cemitério do bairro Buenos Aires, zona Norte de Teresina.   

 

 


Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir