Cidadeverde.com
Geral

Sem ajuda dos governos, estrutura covid pode ser colapsada, alerta Gilberto Albuquerque

Imprimir
  • reuniao1.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0018.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0015.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0014.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0013.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0012.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0011.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0010.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0009.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0008.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0007.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0006.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • IMG-20210621-WA0004.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • 20210621093032_IMG_0795.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • 20210621092940_IMG_0791.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • 20210621092850_IMG_0786.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi
  • 20210621092840_IMG_0781.jpg Roberta Aline/Cidadeverde.com/ Sesapi

O prefeito Dr. Pessoa (MDB) e o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque cobraram  nesta segunda-feira (21) do secretário estadual de Saúde, Florentino Neto, repasses do cofinanciamento da saúde. Gilberto Albuquerque disse que a prefeitura de Teresina  não tem condições de manter estrutura covid sozinha e se não tiver ajuda dos governos do estado e federal poderá entrar em colapso.  

Dr. Pessoa afirma que há atrasos nos repasses que o governo do estado tem que fazer aos municípios. O secretário Florentino Neto reconhece as dificuldades e diz que o estado também é afetado pela política  do governo federal para o enfrentamento da pandemia.

"Discutimos sobre o cofinanciamento. Sabemos que houve um parcelamento e que estamos pagando em dia. Isso vai ser discutido junto com a APPM e outras instituições e a Prefeitura de Teresina também vai participar desse grupo de rediscussão. A prefeitura coloca uma série  de dificuldades relativas ao sistema da Saúde. Sobre as quais concordamos que há um subfinanciamento da saúde. Estabelecemos uma conjunção de esforços para que juntos  possamos trabalhar e buscar fraternalmente que um ajude o outro e conseguirmos levantar voz em defesa do financiamento da saúde ", afirma.

Florentino esclarece que o valor de R$ 7 milhões foi parcelado e os pagamentos estão sendo feitos em dia.

"Isso ficou esclarecido. Havia um atraso e houve um  parcelamento. Agora esse parcelamento se encontra em dia. A prefeitura passa dificuldades. O Estado também passa dificuldades. O mais importante é a conjunção de esforços para buscarmos resolver essa situação", destacou Florentino Neto.

O presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque, afirmou que os recursos são necessários para evitar um colapso do sistema de saúde  da capital. 

"Temos R$ 7 milhões parcelado. No período covid-19, ninguém recebeu recursos do Governo Federal e as despesas estão muito altas. Se procura uma forma de equilibrar despesas atrasadas, manter em dia as folhas de pagamento, insumos, materiais e equipamentos. São atrasos de 2016 a 2019. 

Gilberto afirma que Teresina não tem mais condições  de manter a estrutura Covid-19 sem o apoio dos governos estadual e federal.

"A partir de 2020 tem sido pago em dias. A despesa covid e astronômica. O governo federal não  fez nenhum aporte financeiro para saúde. Não  tem como os municípios manterem uma estrutura covid sem ajuda. Buscamos todos os entes para solucionar e não tem crise. Estamos tentando. Não sei se vamos ter uma solução", disse Gilberto.

 

Flash Lídia Brito
[email protected]

Imprimir