Cidadeverde.com
Esporte

“Trabalhar com tempo”, diz técnico do Tiradentes sobre permanência

Imprimir

Foto; José Pereira/Ascom Tiradentes

O Tiradentes encerrou sua participação no Campeonato Brasileiro Série A2 na última sexta-feira (18). A derrota por 2 a 0 diante o JC Clube-AM fez com que a equipe piauiense encerrasse sua campanha com cinco pontos somados em cinco jogos e a pior em seis anos. Após a eliminação na competição o discurso da comissão técnica girou em torno de apenas uma palavra – tempo. 

O tempo ou a falta dele acabou sendo o maior inimigo da equipe piauiense que se apresentou as atividades e formou o time faltando uma semana para começar a competição. “Quero agradecer a recepção que o Tiradentes teve comigo e dizer que eu estou à disposição do Tiradentes para o que eles precisarem e sobre o jogo é muito doloroso, pois esse jogo culminou na partida contra o Paraíso (de Tocantins) o Vitória (da Bahia), que foi reflexo na falta de tempo na preparação, mas quando eu aceitei o convite eu sabia que iria ser difícil, mas eu não sou de sair no meio do caminho de uma batalha”, disse o técnico André Rocha. 

O técnico André Rocha também recebeu e aceitou o convite tendo poucos dias e acabou escrevendo junto ao clube um capitulo doloroso. As Tigresas devem disputar o Campeonato Piauiense desse ano, previsto para o mês de outubro, já que ano passado a competição não aconteceu por conta da pandemia, mas diferente dos últimos anos o representante do estado do Piauí deverá garantir vaga no Brasileiro Série A3, ou seja, mais distante da elite do futebol feminino nacional.

“Meu contrato é de três meses. Eu estou à disposição, tive uma conversa semana passada com outro clube, mas eu disse não, pois queria ter chance de fazer diferente. Não chegar em cima da hora ou montar o time em cima da hora e ter tempo. O Estadual está previsto para outubro se não me engano e eu queria que se eu não ficasse a comissão ficasse, pois é uma equipe muito boa”, acrescentou o técnico.
 
O Tiradentes montou um time em cima da competição e totalmente ‘renovado’ desde atletas até a comissão técnica. A intenção da diretoria era mudar em relação aos últimos anos em que as campanhas também não foram satisfatórias, mas a falta de tempo e organização fez com que a equipe apostasse somente em peças jovens, inexperientes e que estavam sem ritmo de competições. A próprio nome do técnico André Rocha tem mais trabalhos no currículo com futebol masculino. 

Com a eliminação precoce, o Tiradentes agora aguarda as definições de datas para o Campeonato Piauiense que define o representante nacional e comissão e atletas terão seus contratados encerrados.

Pâmella Maranhão 
[email protected]

 

Imprimir