Cidadeverde.com
Entretenimento

Tico Santa Cruz diz que família tem sido ameaçada após criticar Bolsonaro

Imprimir

 

O cantor Tico Santa Cruz, 43, recorreu ao Twitter para revelar a todos os seus seguidores que tem sido ameaçado de morte assim como sua família. Segundo ele, não é a primeira vez que isso acontece.

"Deixar público aqui o fato de que estão ameaçando minha família de morte. Não é a primeira vez que isso acontece. Mas a forma como estão fazendo é bastante grave! Então quero deixar registrado", publicou.

A declaração é dada dias após ele fazer mais críticas ao presidente Jair Bolsonaro. No sábado (19), Tico publicou um vídeo em seu Instagram conclamando os internautas que tivessem acesso ao conteúdo a cobrar Arthur Lira (PP), presidente da Câmara dos Deputados, a colocar em pauta a votação pelo impeachment do presidente.

"Depois de 500 mil vidas perdidas, o senhor ainda tem alguma dúvida se coloca em pauta? Vossa senhoria sabe muito bem que em momentos como o que estamos vivendo a história não esquece seus personagens", disse o vocalista da banda Detonautas Roque Clube, deixando claro o papel importante do deputado federal neste momento.

"O senhor agora é um personagem mais que principal, é fundamental para que possamos tirar o Brasil desse abismo em que fomos jogados pelo presidente Jair Bolsonaro e por todos os crimes cometidos pelas pessoas que ao longo dessa pandemia estiveram ao lado dele", afirmou o cantor, explicando em seguida a razão pela qual se sentia no direito de fazer tal pedido.

"Sou um cidadão brasileiro como qualquer outro, que paga seus impostos, que está vivendo dentro de uma pandemia descontrolada, que quer tomar vacina, que se preocupa com as pessoas que estão desempregadas, passando fome, com os profissionais de saúde que estão sobrecarregados, com todos os hospitais que estão lotados, com todas as pessoas que estão enterrando seus familiares, seus amigos, as pessoas que amam, por conta de uma irresponsabilidade coletiva", disse Santa Cruz.

Ele finalizou mandando um recado diretamente a Lira. "É a hora do senhor mostrar ao Brasil de que lado o senhor está: da democracia e da vida ou do genocídio e da morte", concluiu no Instagram. No Twitter, o artista foi ainda mais direto.

"Quantos corpos mais serão enterrados para que o presidente da câmara Arthur Lira coloque o impeachment do Bolsonaro na pauta!?? Quem não combate genocídio, GENOCIDA É!", compartilhou também na noite deste sábado.

 

Fonte: Folhapress

Imprimir