Cidadeverde.com
Política

Criminosos usam WhatsApp falso em nome do prefeito Dr Pessoa para aplicar golpes

Imprimir

Atualizada às 10h


Uma pessoa estaria usando o aplicativo de mensagens Whatsapp para se passar pelo prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (MDB) e pedindo dinheiro. O caso foi denunciado nesta sexta-feira(16) pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Teresina (Semcom). 

Em uma das mensagens divulgadas pela Semcom, o perfil na rede envia uma foto de um prato de comida, diz que está jantando em um restaurante, que teve um problema e pede para fazer um PIX para o local. 

As mensagens continuam justificando que o cartão que não estava passando e diz que devolverá o dinheiro no outro dia. 

De acordo com a Semcom, o número veiculado ao Whatsapp não é do Dr Pessoa, que sequer usa o aplicativo. E informa ainda que a assessoria jurídica do prefeito vai acionar a Polícia Civil para investigar a origem das mensagens. 

A nota ressalta ainda que quem receber pedido de dinheiro em nome do prefeito ignore as mensagens. 

Este tipo de golpe em que utiliza o aplicativo para pedir dinheiro aos contatos de uma pessoa é comum. Geralmente acontece quando há clonagem do número da pessoa. 

O Cidadeverde.com entrou em contato com o secretário Estadual de Segurança Pública, coronel Rubens Pereira, que informou que não havia recebido nenhuma denúncia sobre o caso. Tentamos também com o delegado gral Lucci Keiko e com o delegado de Repressão a Crimes Virtuais, Anchieta Nery, mas estes não atenderam nossas ligações. 

Roberta Aline

Como evitar golpes

Para evitar ser vítima da clonagem de Whatsapp, alguns cuidados também podem ser adotados pelo usuário. O principal deles é ativar a verificação de duas etapas. Para acionar a proteção extra no Whatsapp basta abrir o aplicativo, ir até a aba “Configurações”, escolher o item “Conta”, selecionar a “Verificação em duas etapas” e clique em “Ativar”.

Outra dica importante é nunca compartilhar o código de verificação de seis dígitos com terceiros. 

Também é importante evitar a instalação de aplicativos desconhecidos, bem como o compartilhamento de informações e dados pessoais através do Whatsapp.

 

Veja nota da Preitura na íntegra: 

Criminosos estão se passando pelo prefeito de Teresina, doutor Pessoa e pedindo dinheiro em nome do gestor. 

A Semcom esclarece que a conta no aplicativo WhatsApp de número (86) 9509-4772 não pertence ao chefe do poder executivo municipal, que sequer faz uso do aplicativo de mensagens.

A assessoria jurídica do prefeito irá acionar a polícia civil para investigar a origem das mensagens. 

O Palácio da Cidade pede que quem receber as mensagens de pedido de dinheiro as ignore.

 

 

Caroline Oliveira
[email protected]

Imprimir