Cidadeverde.com
Esporte

Brasil para em goleira espanhola e sofre a primeira derrota no handebol feminino

Imprimir

A seleção brasileira feminina de handebol conheceu seu primeiro revés nos Jogos Olímpicos em Tóquio. O Brasil fez um bom jogo, mas caiu diante da Espanha e foi derrotado por 27 a 23, muitos graças à atuação espetacular da experiente goleira Navarro, o grande destaque da partida no fim da noite desta quarta-feira (horário de Brasília) no Yoyogi National Stadium com defesas impressionantes.

Foto - Jonne Roriz/COB

Apesar do resultado negativo, o time brasileiro soma três pontos no Grupo B e segue na zona de classificação para as quartas de final. Antes, a equipe havia empatado com as russas na estreia e vencido a Hungria no jogo seguinte.

O próximo adversário será a Suécia sábado, às 4h15 (de Brasília) Depois, a seleção brasileira encerra a primeira fase contra a França. Os quatro melhores colocados de cada chave avançam ao mata-mata.

As brasileiras tiveram um bom início e dominaram parte do primeiro tempo, ficando à frente do placar até os 15 primeiros minutos. Bruna, àquela altura, era a protagonista do jogo, com três gols. Mas o roteiro da partida mudou a partir da segunda metade da primeira etapa.

Depois de dois erros brasileiros no ataque, a Espanha chegou ao empate - 10 a 10 - e passou à frente na sequência. As espanholas aproveitaram a queda do ritmo do Brasil e ficaram confortáveis para virar o placar. No fim da etapa inicial, Larissa acertou uma finalização potente e as seleções foram ao intervalo empatando em 13 a 13.

No segundo tempo, a Espanha controlou o duelo, abriu quatro gols de vantagem nos primeiros minutos e complicou a seleção brasileira, que até conseguiu encostar no marcador em alguns momentos, mas não reverteram a desvantagem principalmente em virtude da exibição de gala de Navarro.

A experiente goleira de 42 anos, bronze nos Jogos de Londres, em 2012, teve um aproveitamento incrível, de quase 50%, e parou o ataque brasileiro. Ela terminou o confronto com 18 defesas, dando um show em quadra. No fim, as espanholas ampliaram a diferença e triunfaram por 27 a 23.

Fonte: Estadão Conteúdo

 

Imprimir