Cidadeverde.com
Geral

Após surto de malária, Sesapi pulveriza 150 casas em Miguel Alves

Imprimir

 

Após receber o inseticida químico usado para o combate ao mosquito transmissor da malária, a Secretaria de Estado da Saúde faz os últimos ajustes para iniciar na próxima segunda feira (09) a borrifação nas comunidades que registram casos confirmados da doença no município de Miguel Alves. Ao todo, 150 casas devem passar pelo processo de desinfecção, que será realizado em parceria com a secretaria municipal de Saúde.

"Houve um controle muito rápido. Agora, a partir de segunda-feira, vamos entrar com o controle químico na região. Recebemos o inseticida do Ministério da Saúde e vamos passar a fazer esse controle químico, principalmente nas cinco regiões em que foram detectadas essa infecção, e também nas regiões limítrofes, que estão perto dessas outras regiões", destacou o coordenador de Vigilância Ambiental da Sesapi, Antônio de Sá.

A Secretaria Municipal de Saúde de Miguel Alves confirmou que o município já registra 11 casos de malária, um deles reinfecção.  São duas mulheres, uma criança e sete homens, todos moradores de comunidades da zona rural, que ficam em um raio de aproximadamente 6 km. 

Todos os pacientes que testaram positivos para a doença estão bem e recebendo tratamento. Além disso, mais de 70 testes foram realizados nos últimos dias, através de um programa de busca ativa. 

O primeiro caso registrado foi em um paciente que veio do estado do Pará e teve contato com outros moradores em Miguel Alves. 

 

 

Natanael Souza
[email protected] 

Imprimir